Anúncio
Anúncio

Donald Trump vem desde sua campanha para presidente dos EUA focando na necessidade da construção da barreira na fronteira com o México.

Nessa quarta-feira (9), o presidente dos EUA fez um pronunciamento na TV para defender a necessidade da construção do muro. Segundo Trump, há uma crise humanitária e de segurança na fronteira e culpou os democratas pela paralisia orçamentária.

Verba

Donald solicita mais de US$ 5 bilhões (cerca de R$ 18 bilhões) para o muro e fala em construir uma barreira de aço e não mais de cimento, como era comentado anteriormente.

Pois de acordo com o presidente, a fronteira é uma grande porta para entrada de drogas ilegais. E usando esses dados o presidente atacou [VIDEO] a oposição: “quanto sangue americano terá que ser derramado até que o Congresso aprove?”.

Advertisement

Essa batalha constante de Donald com os democratas vem causando a suspensão do financiamento de setores do Governo, tal paralisação parcial da administração e o congelamento de salários, chamado de 'shutdown', entrou no 19º dia e afeta 800 mil funcionários federais.

Porém, ao contrário do que alguns esperavam, Trump [VIDEO] não declarou emergência nacional, no qual permitiria usar verbas destinadas a obras militares para construir o muro e driblar o impasse com o Congresso. Por lei, essa iniciativa estaria sujeita a ser imediatamente impugnada na Justiça. Essa lei já havia sido utilizada por outros presidentes, como George W. Bush (após os atentados de 11 de setembro de 2001) e Barack Obama (durante a epidemia de gripe H1N1 para suspender algumas disposições do sigilo médico).

Em seu discurso, Donald convidou as lideranças do Congresso para uma reunião nesta quarta-feira, na Casa Branca.

Advertisement

O presidente Donaldo Trump ressalta que a imigração ilegal descontrolada é um perigo para todos nos EUA. E o perigo não se restringe aos americanos, mas também aos imigrantes que fazer a travessia, segundo o presidente, uma em cada três mulheres é sexualmente atacada na perigosa caminhada pelo México. As mulheres e as crianças são, de longe, as maiores vítimas do nosso sistema fragmentado.

Porém esses dados são questionados pela oposição e pela imprensa.

O New York Times, confrontou as frases de Trump com serviço de checagem de fatos, constatando que alguns dados são enganosos. De acordo com eles, algumas drogas chegam também ilegalmente da China.

Donald também ressalta que não há mais espaço para acomodar os imigrantes ilegais e que não tem como devolvê-los de volta ao país deles.

Essa batalha com os legisladores sobre inclusão de fundos para financiar o muro no orçamento federal mantém o governo americano parcialmente paralisado desde 22 de dezembro. As negociações para tentar encerrar o chamado "shutdown" que devem continuar neste domingo, após conversas de ontem entre o vice-presidente Mike Pence e os dois líderes Democratas no Congresso, Chuck Schumer e Nancy Pelosi, terminaram com poucos avanços.

Trump tem uma luta difícil, pois os democratas controlam a Câmara dos Representantes e não parecem dispostos a fazer concessões ao presidente sobre um muro que Pelosi classificou de "imoralidade".