O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o Chanceler Ernesto Araújo se reuniram nesta sexta-feira (30) com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump para debater assuntos importantes, onde conversaram sobre as polêmicas envolvendo a Amazônia e a sua importância para o mundo.

Segundo Araújo, a comitiva brasileira foi bem recebida por Trump que reforçou sua amizade com o Brasil. Em relação às queimadas, Araújo afirmou que toda ajuda é bem-vinda para extinguir o fogo, contudo afirmou que o Brasil está com a tarefa principal e tem capacidade para isto.

Na quinta-feira (29), o deputado Eduardo Bolsonaro voltou a criticar a atuação da França na cúpula do G7 e reforçou que o peso norte-americano no G7 é essencial, e em questão de justiça o pêndulo veio para o lado brasileiro. "Realmente o peso norte-americano no G7 é essencial e o pêndulo veio para o lado brasileiro por uma questão de justiça", disse Eduardo. De acordo com Eduardo Bolsonaro, Macron esta “querendo usar a Amazônia para fins políticos” para aumentar sua popularidade.

Bolsonaro anunciou viagem de Eduardo aos EUA

O presidente anunciou a Viagem de Eduardo e Ernesto Araújo, Chanceler, para se reunir com o presidente Trump na quinta-feira em cerimônia no palácio do planalto. "Eduardo Bolsonaro daqui a pouco viaja para os Estados Unidos. Vai se encontrar com o Donald Trump", comunicou o presidente.

Bolsonaro aproveitou a ocasião para agradecer o apoio de Donald Trump pela "sua defesa do Brasil por ocasião do encontro do G7".

Presidente dos EUA apoia Eduardo Bolsonaro

O presidente Donald Trump já havia elogiado a indicação do deputado federal Eduardo Bolsonaro para a embaixada brasileira em Washington e quando foi questionado por Raquel Krahenbühl, correspondente da "Globonews", Trump foi enfático ao dizer que a indicação do nome de Eduardo à embaixada dos EUA, seria "uma grande escolha", e elogiou o presidente brasileiro.

"Bolsonaro é maravilhoso e tem uma família maravilhosa”, disse Trump.

Nesta sexta-feira (30), após a reunião com Donald Trump, Eduardo Bolsonaro disse, que o presidente dos Estados Unidos foi educado ao comentar a respeito da indicação de seu nome a embaixador, mas garantiu que o tema não foi aprofundado. "O presidente Trump reforçou sua intenção, de maneira bem educada, de apoiar a minha candidatura, mas não aprofundamos [o tema]", afirmou Eduardo. Segundo o deputado quem irá decidir a possibilidade de ser embaixador serão os senadores do Brasil.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Negócios
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!