Nas últimas semanas, os cidadãos de Hungria estão indo com frequência às lojas de armas para fazer a aquisição com medo do coronavírus. De acordo com algumas informações, os cidadão estão preocupados com a possibilidade de desordem social em meio ao surto do coronavírus.

Por volta de 300 mil pessoas possuem o porte de armas na República Tcheca e outras 300 mil na parte de Hungria,ambas com uma população de cerca de 10 milhões de habitantes. De acordo com as leis locais, algumas armas leves não exigem porte.

''Estamos vendendo cinco vezes mais do que em um março normal'', diz em entrevista à agênia Reuters Gabor Vass, que administra três lojas de armas em Budapeste, capital húngara..

Avanço do coronavírus

O surto do vírus já dominou parte do mundo, incluindo os países desenvolvidos, tendo como exemplo os Estados Unidos. Um dos países mais afetados com o vírus foi a Itália. O país bate recorde de mortes a cada dia. De acordo com últimos dados, o país ver registrando pouco mais de 600 mortes por dia.

O coronavírus afeta principalmente os idosos, por conta da baixa imunidade.

Pelo fato da Itália possuir muitas pessoas de idade, o país acaba liderando negativamente o raking de mortes por conta do vírus.

Brasil

Assim como a Venezuela, Argentina e Bolívia, o Brasil está incluído no rol dos países da América do Sul afetados pelo coronavírus. No momento, o país não possui grandes dados envolvendo mortes, mas o atual governo está fazendo campanhas diárias para prevenção da doença.

Jair Bolsonaro, presidente do Brasil, realiza lives através das suas mídias sociais com intuito de alertar a população brasileira e informar as maneiras que todos devem seguir para evitar a proliferação do vírus, que seria: lavar as mãos com bastante água e sabão, evitar coçar as vistas e também evitar locais de grandes aglomerações, tendo como exemplo os grandes comércios.

Prazo

Nenhum país prontificou um prazo para que tudo se normalize.

Com o prazo prolongado, afetará muitos brasileiros, principalmente aqueles que são autônomos, tendo como exemplo os motoristas de aplicativos e ambulantes.

Jair Bolsonaro informou que irá complementar o salário de alguns ambulantes, para que os mesmos não fiquem sem ter dinheiro para comprar os itens domésticos. Até agora, nenhum ambulante ou autônomo foi contemplado pelo benefício.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Fofocas
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!