Um grave acidente ocorreu no Aeroporto de Calicute, na índia, onde um avião da companhia Air India Express derrapou na pista e acabou partindo-se ao meio após uma tentativa de pouso com fortes chuvas. De acordo com informações das autoridades locais, 191 passageiros estavam a bordo. Até o momento, o acidente registra 16 vítimas fatais e 123 passageiros feridos entre as ferragens.

Segundo relatado pela TV estatal, o avião era do modelo Boeing 737, e a Viagem trazia indianos barrados na entrada de outros países devido à pandemia mundial de coronavírus. O grupo de passageiros faz parte do "Vande Bharat Mission", um projeto que visa a repatriação de cidadães indianos.

O trágico acidente aconteceu por volta das 19h40 locais (12h10 em Brasília).

Acidente

Conforme informado, o avião saiu de Dubai, nos Emirados Árabes, com destino à cidade indiana. No momento do grave acidente, estava chovendo muito, a aeronave então teria ultrapassado a pista de pouso e caído em um barranco. Equipes de bombeiros e profissionais de resgate estão trabalhando no local entre as fuselagens da aeronave.

A pista de pouso do aeroporto fica em uma região avaliada como de difícil aterrissagem, localizada na parte alta de uma colina marcada com grandes depressões. Amitabh Kant, chefe de comissão de planejamento, afirma que o acidente aconteceu devido uma forte chuva que prejudicou muito a visibilidade dos pilotos.

O jornal The Times of India divulgou que estavam 191 pessoas a bordo, sendo 174 adultos, 10 crianças, dois pilotos e 5 pessoas da equipe de tripulantes. Um dos pilotos foi gravemente ferido e, segundo um porta-voz da Polícia, o outro piloto foi identificado entre os mortos.

Praticamente todos os passageiros já foram retirados da aeronave, apenas um se encontra nos escombros, porém, de acordo com as autoridades locais, ele está em segurança.

O aeroporto está interditado no momento e os voos foram transferidos para o aeroporto mais próximo na cidade de Kannur.

Pandemia e viagens

Devido à pandemia do novo coronavírus, os voos internacionais estão suspensos indeterminadamente, porém existem exceções classificadas como casos de urgência, e também os nativos do país têm direito de voltar a sua terra natal.

O ministro da Defesa indiano, Rajnath Singh, lamentou profundamente a grande tragédia e postou em seu twitter que estava angustiado pelas vítimas do acidente com o avião da Air India Express. Mencionando que o momento é de luto, afirma que seus pensamentos estão junto aos familiares dos passageiros e que ele estava rezando pela breve recuperação dos que estão feridos.

Siga a página Fofocas
Seguir
Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Viagem
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!