Nesta terça-feira (1°) ocorreu a posse do novo presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL-RJ), eleito em outubro. Mas algo inesperado aconteceu, pois, após a entrega da faixa e todo cerimonial de posse do presidente eleito, no momento do discurso, a primeira-dama discursou em Libras. Libras (Língua Brasileira de Sinais) é uma comunicação com as mãos para a comunidade surda se expressar, e muitas pessoas ainda desconhecem a real importância. Dentro da Libras, é seguido o modelo francês.

Publicidade
Publicidade

No discurso em Libras, a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, agradeceu a todos pelas orações que o marido recebeu após ficar no hospital em decorrência de uma facada em setembro do ano passado, em plena corrida eleitoral. Também disse que seu empenho, de um modo especial, era se dirigir a comunidade surda e também às pessoas com deficiência, além de todos aqueles que se sentem esquecidos. Completou ainda que todos terão valor e seus direitos adquiridos, respeitados, porque, diz a primeira-dama, que ela tem um chamado dentro do seu coração e deseja ajudar na promoção do ser humano.

Luta pela inclusão de pessoas com deficiência e a primeira-dama

Michelle Bolsonaro é autodidata em Libras graças a um tio surdo, e já havia traduzido para essa língua de sinais toda a campanha eleitoral do marido. Conta ela que, por ter esse tio surdo que teve que aprender a língua, ele teria “plantado uma sementinha” na sua vida. Despertou nela um amor pela Libras, segundo seu relato. Ela foi estudar mais e acabou aprendendo sozinha, e esse “amor” descrito somente aumentou.

Publicidade

A Libras são um conjunto de gestos utilizados por pessoas com deficiência auditiva para se comunicar entre a comunidade surda e para se comunicarem, também, com outras pessoas. Sejam elas surdas ou ouvintes.

Essa linguagem tem sua origem da língua de sinais francesa, e é um dos conjuntos de sinais que existem no mundo. Cada um dos países tem sua própria estrutura, que tem sua variação também conforma a região desse país e a cultura regional. Também pode ter variações graças às expressões e ao regionalismo da língua comum.

Para a determinação do seu significado, os sinais possuem alguns parâmetros para a formação desta, como o local onde coloca as mãos em relação ao seu corpo, as expressões faciais, os movimentos que fazem ou não na hora de fazer o sinal manual e etc.

No Brasil a Libra foi estabelecida como uma língua oficial das pessoas com deficiência auditivas através da Lei nº 10.436/2002. A função de um interprete de Libras, que é a profissão de Michelle Bolsonaro, também é regulamentada através da lei nº 12.319/2010.

Publicidade

Para se comunicar dentro da Libras deve-se conhecer muito bem os sinais, e é fundamental conhecer as estruturas da gramática da língua para fazer as combinações e montar as frases para, assim, estabelecer uma comunicação de forma correta.

Leia tudo