Anúncio
Anúncio

Após 18 dias internado para se recuperar de uma cirurgia na qual foi submetido para a retirada de uma bolsa de colostomia, o presidente Jair Bolsonaro teve alta médica nesta quarta-feira (13). Ele estava muito contente e se manifestou através das redes sociais. "Só tenho a agradecer a Deus e a todos por finalmente poder voltar a trabalhar em plena normalidade", comentou o presidente.

Vale ressaltar que no ano passado, durante campanha eleitoral, o mandatário brasileiro foi alvo de um atentado. Ele levou uma facada na barriga e teve o intestino perfurado.

Conforme divulgação do último boletim médico, o presidente estava com o quadro pulmonar normalizado, sem febre e dores, e com as funções do intestino restabelecidas.

Anúncio

Entretanto, ele deve continuar seguindo a dieta médica.

Ao retornar para Brasília, o presidente irá direto para a residência oficial. Ele não tem nenhuma agenda divulgada no momento.

Ao noticiar a alta do capitão da reserva, o porta-voz da Presidência, general Otávio do Rêgo Barros, comentou que hoje a notícia que ele daria seria de total alegria. De acordo com ele, Bolsonaro estava muito animado e ansioso para voltar para casa e retomar os trabalhos à frente da presidência do país.

Anúncio

Rotina

Conforme informações do portal UOL, a rotina de Bolsonaro após a sua alta será a seguinte:

  • Seguirá para a residência oficial para estar junto com a família;
  • O repouso continuará por determinação médica;
  • Deverá fazer uma autoavaliação para ver se já está com condições de atender ministros e cumprir compromissos;
  • Terá sua rotina monitorada pelos médicos e enfermeiros para que ele siga todas as restrições e orientações necessárias;
  • Sem compromissos para os próximos dias, ele poderá, posteriormente, despachar diretamente do Palácio do Planalto.

Complicações

Jair Bolsonaro teve algumas complicações pós-operatórias. Segundo Rêgo Barros, o motivo dele ter contraído uma pneumonia é pela aspiração de conteúdo gástrico.

Anúncio

O presidente também teve um líquido no região do abdômen que foi depois drenado. Vale ressaltar que, em nenhum momento, houve suspeita de câncer.

Embora tenha tido alta, Bolsonaro precisará de muito repouso e uma dieta especial. Além disso, o capitão não poderá realizar viagens longas, pois quando o corpo fica muito tempo parado pode acabar tendo chances de desenvolver uma trombose.

Outro ponto que Bolsonaro deve sempre estar atento são com as aderências intestinais. Uma possível obstrução intestinal é rara, mas pode acontecer.