Uma das principais razões aventadas pela crise política que se abateu sobre o Palácio do Planalto seria um sentimento de suposta traição, conforme demonstrado pela irritação apresentada pelo presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, em relação ao secretário-geral da Presidência, Gustavo Bebianno.

De acordo com informações sustentadas pelo próprio ministro Bebianno, tanto ele, quanto o presidente Bolsonaro, teriam trocado áudios por meio de mensagens eletrônicas via WhatsApp nos últimos dias.

Encontro com alto representante da Globo

Um dos motivos que levaram ao clima de enorme desavença entre o presidente da República, Jair Bolsonaro e o ministro secretário-geral da Presidência, Gustavo Bebianno, foi uma reunião marcada entre o ministro e o vice-presidente de Relações Institucionais do Grupo Globo, Paulo Tonet Camargo, o que teria contrariado muito o mandatário brasileiro. A reunião teria sido marcada no Palácio do Planalto.

Entretanto, vale ressaltar que Gustavo Bebianno vinha atuando para que pudesse abrir um canal de diálogos com a maior emissora do país, conforme veiculado pela revista Veja. De acordo com um dos áudios divulgados pela imprensa, Bolsonaro teria se sentido traído por Bebianno. "Como você coloca nossos inimigos dentro de casa?", teria indagado o presidente.

No entanto, vale lembrar que a relação entre o presidente da República e a Globo estariam muito estremecidas desde os escândalos relacionados às movimentações financeiras de um dos filhos do mandatário do país, o senador do PSL pelo estado do Rio de Janeiro Flávio Bolsonaro.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Governo

Segundo o presidente Jair Bolsonaro, a Rede Globo teria se comportado de modo exagerado em relação ao caso envolvendo seu filho Flávio, numa tentativa de desconstruir o Governo Bolsonaro. De acordo com reportagem da revista Veja, a possibilidade de que o presidente Jair Bolsonaro visualize que um de seus principais auxiliares em abrir um canal de conversações com a emissora carioca, a qual foi chamada pelo presidente de "inimigos", acarretou que mais lenha na fogueira fosse colocada, culminando com que o presidente "queimasse" o ministro Bebianno em público .

Contudo, a situação de Bebianno segue ainda indefinida. Na noite da última sexta-feira (15), o jornal "SBT Brasil", da emissora de Silvio Santos, chegou a divulgar em seu horário nobre que o presidente Jair Bolsonaro havia exonerado o secretário-geral Gustavo Bebianno. No entanto, essa suposta exoneração ainda não foi confirmada, já que há a grande possibilidade de que na próxima segunda-feira (18) ocorra um desfecho para o caso envolvendo as desavenças entre o presidente e o ministro.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo