O presidente Jair Bolsonaro fez um discurso de aproximadamente 10 minutos nesta segunda-feira (18), em Washington, e afirmou que o Brasil conta com a ajuda bélica dos Estados Unidos para "libertar" o povo da Venezuela. O discurso do presidente aconteceu na Câmara de Comércio Brasil-EUA e a plateia era formada por empresários e investidores americanos. Após seu discurso, ele foi aplaudido de pé pelos presentes.

De acordo com Bolsonaro, os governos dos EUA e do Brasil estão trabalhando juntos em diversos assuntos, além disso, o Brasil reconhece a capacidade bélica que os americanos possuem e que podem ajudar a resolver a questão da Venezuela.

Publicidade
Publicidade

O mandatário do Brasil mostrou indignação com a situação caótica que vive o país vizinho do Brasil. Ele falou que as coisas não podem continuar dessa maneira. Segundo Bolsonaro, um dos objetivos desse encontro com Donald Trump é buscar soluções para que a Venezuela esteja livre do regime de Nicolás Maduro.

Interlocução dos militares brasileiros

Funcionários do alto escalão do Governo Donald Trump teriam dito que o presidente dos EUA acredita numa boa interlocução dos militares brasileiros na Venezuela para que o país saia dessa crise gravíssima.

No entanto, os generais que estão fazendo parte do governo brasileiro não concordam com qualquer intervenção no país vizinho. Eles defendem apenas o envio de ajuda humanitária. Após o discurso de Bolsonaro, o porta-voz do Planalto, Otávio Rêgo Barros, reforçou esse conceito defendido pela ala militar.

'Pelas mãos de Deus'

Em seu discurso, Bolsonaro afirmou que acredita muito no Brasil e que toda a transformação do país será feita "pelas mãos de Deus".

Publicidade

Ele ressaltou que é contra a ideologia de gênero e o politicamente correto.

O presidente brasileiro reiterou que a economia brasileira irá crescer e os valores voltarão a ser preservados. Entretanto, disse que para tudo isso acontecer será necessário um trabalho pesado e responsável.

Em seu discurso, Jair Bolsonaro disse que o povo brasileiro já não aguenta a velha política e nem todos os péssimos exemplos que o governo do PT deu.

Bolsonaro elogiou os Estados Unidos e a parceria que será feita com o Brasil.

O presidente foi aplaudido de pé pela plateia depois de dizer que ainda é inexperiente do Executivo, entretanto, possui 22 ótimos ministros para assessorá-lo. Ele terminou afirmando: "nós acreditamos no Brasil".

Leia tudo