Na manhã desta quinta-feira (7), o presidente da República, Jair Bolsonaro, deu um discurso numa cerimônia de formação de fuzileiros navais, no Rio de Janeiro. O mandatário brasileiro ressaltou a importância de se cumprir a missão de governar o país e citou a reforma da Previdência.

De acordo com o presidente, o Governo vai cumprir sua missão "ao lado das pessoas de bem do nosso Brasil". Ele falou ainda da importância da defesa da família, do valor da democracia e da liberdade.

Em aproximadamente quatro minutos de discurso, o presidente reiterou que as Forças Armadas são as grandes responsáveis pela liberdade e pela democracia.

Segundo Bolsonaro, a intenção dele e de sua equipe é transformar o Brasil em um país de primeiro mundo. O mandatário também comentou a necessidade de retaguarda jurídica para que os oficiais possam exercer seus trabalhos da melhor forma possível.

Sacrifício

Jair Bolsonaro falou de uma das propostas principais do seu governo que é a reforma da Previdência.

Conforme seus dizeres, deverá haver "sacrifício" de todos, inclusive dos militares. No entanto, ele ressaltou que as especificidades de cada uma das Forças serão respeitadas.

O capitão da reserva reiterou que o Brasil vai entrar numa nova Previdência que irá atingir todas as pessoas.

Na proposta entregue ao Congresso, no dia 20 de fevereiro, ainda não estavavam incluídos os militares. Entretanto, Rogério Marinho, secretário de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, afirmou que em um mês já estaria pronto todos os detalhes da inserção dos militares na proposta.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Governo

Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, disse que a Casa só irá analisar a reforma após chegar os dados completos com os militares também na reforma.

Discurso passado

Em um discurso feito em janeiro deste ano, o presidente do Brasil já havia adotado a mesma linha ao falar com os militares. Bolsonaro disse, na época, que o Brasil chegou a uma situação tensa e o povo quer mudanças. De acordo com ele, o povo quer mais respeito, ordem e progresso.

Críticas

Na terça-feira (05), o presidente foi alvo de críticas após ter publicado um vídeo com conteúdo pornográfico em seu Twitter. Bolsonaro alertou a população sobre atos obscenos que invadiam o Carnaval e postou homens dançando com referênciaS sexuais. Um deles coloca o dedo no ânus e se abaixa para que o outro possa urinar nele. A visualização do vídeo foi restringida e gerou muita polêmica.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo