Conforme informações da revista Veja, a família do ex-presidente Michel Temer estaria em choque com a prisão dele, principalmente sua esposa, Marcela. O ex-presidente foi alvo da Lava Jato do Rio de Janeiro numa operação da PF batizada de "Descontaminação". Além de Temer, foram presos também o ex-ministro de Minas e Energia Moreira Franco e o Coronel Lima, amigo próximo do ex-presidente.

No momento da prisão de Temer, sua esposa estava no local.

Publicidade
Publicidade

Ele foi abordado na própria rua onde mora. Ela teria ficado chateada e decepcionada com a ação dos agentes. Para amenizar um pouco a sua dor, Marcela receberá a companhia de sua mãe, Norma Tedeschi, que mora em Paulínia, no interior de SP.

Dias antes da prisão do marido

Segundo informações do jornal Extra, dias antes de Michel Temer ser preso, Marcela teria passado momentos tranquilos com ele. Numa publicação nas redes sociais, no caso a última postagem antes da prisão do ex-presidente, Marcela estava em uma cafeteria com seu marido participando de uma confraternização.

Eles saborearam um lanche de pernil e comeram vários docinhos.

Antes do lanche, a amiga de Marcela, responsável pela publicação da foto nas redes sociais, comentou das dificuldades de ocupar o cargo de primeira-dama.

De acordo com ela, muitos já julgaram sem ao menos compreender como é estar na posição de primeira-dama. Segundo ela, muitas coisas acabam distorcidas e apenas mais para frente é que aparece a verdade absoluta. Adriana Hass Villas Bôas parabenizou Marcela por todos os esforços conquistados em prol de trabalhos sociais.

Publicidade

Noite na cadeia

Michel Temer passou a sua primeira noite na cadeia, na Superintendência da PF no Rio. Ele está em uma sala da corregedoria, de 20m², com frigobar, ar-condicionado e banheiro privativo. Um aparelho de TV será instalado, em breve. As regalias de Temer são uma das determinações do juiz Marcelo Bretas, que quer para o ex-presidente benefícios parecido com os que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem em Curitiba.

Defesa

Os advogados de Michel Temer buscam as primeiras estratégias para tirá-lo da cadeia.

O emedebista é alvo de 10 inquéritos, contudo, esse é apenas o primeiro que ele responde. Existem processos que circulam também no Supremo Tribunal Federal (STF) contra ele.

Um pedido de habeas corpus já foi feito no Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2). Caso esse pedido seja negado pelo relator, a defesa pode pedir um agravo, que será julgado pelo colegiado do mesmo tribunal. Os caminhos que serão percorridos seguirão a rota já utilizada por Lula.

Publicidade

Leia tudo