De acordo com as informações de Tales Faria, colunista do portal UOL, deputados estão suspeitando que a prisão do ex-presidente Michel Temer e os mandados de prisão contra os ex-ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco, sogro do ex-presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia, seja uma retaliação do ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro.

Conforme informações de Tales Faria, a delação do operador financeiro do MBD, Lúcio Funaro, que sempre foi ligado à Eduardo Cunha, é o principal motivo da operação da PF.

Publicidade
Publicidade

Contudo, as prisões acontecem no dia seguinte após uma discussão entre Sérgio Moro e Rodrigo Maia. O ministro de Jair Bolsonaro pediu para Rodrigo Maia acelerar a aprovação do pacote anticrime entregue por ele. Maia ficou furioso com o pedido do ex-magistrado e criticou o pacote, dizendo que era uma cópia de projeto que já havia sido criado pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). O presidente da Câmara chegou a ironizar Moro, falando que trataria desse assunto do pacote anticrime apenas com o presidente da República.

Para Maia, o ministro da Justiça estaria "confundindo as bolas". Além disso, afirmou que a reforma da Previdência é prioridade e está em primeiro lugar.

Sérgio Moro rebateu Rodrigo Maia, e disse que a população quer uma resposta rápida das autoridades frente a diversos crimes que assolam o país.

Dia movimentado

Esta quinta-feira (21), tem sido um dia movimentado na política brasileira. No Twitter, nove dos dez assuntos mais comentados envolvem os acontecimentos políticos.

Publicidade

A prisão do ex-presidente Michel Temer pela força-tarefa da Operação Lava Jato do Rio de Janeiro foi o que impulsionou os comentários e se tornou uma das notícias principais.

Além de Temer, outros nomes começaram a aparecer na rede social como, por exemplo, Eduardo Cunha, que está preso. Alguns internautas também demonstraram torcer para que a Lava Jato chegue até o tucano Aécio Neves (MG), e cobram da Justiça a prisão da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

A discussão entre Moro e Maia foi um dos destaques nas redes sociais, principalmente quando Maia afirmou que Moro é apenas um "funcionário de Jair Bolsonaro".

Já o assunto #ParabensBolsonaro foi muito compartilhado pelos internautas. Nesta quinta (21), o Presidente Jair Bolsonaro completou 64 anos idade.

Leia tudo