Nesta segunda-feira (1º), Carlos Bolsonaro (PSC), vereador do Rio de Janeiro e "filho 02" de Jair Bolsonaro, deu o que falar após postar um comentário nas redes sociais. No comentário, Carlos atacou o general Augusto Heleno, que é o atual ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República.

Em seu comentário postado no Twitter, Carlos Bolsonaro não mencionou diretamente o nome de Heleno, mas suscitou suspeitas acerca da conduta que o GSI tomou em relação ao episódio que desencadeou na prisão de Manoel Silva Rodrigues, sargento que foi pego na Espanha com 39 kg de cocaína durante um voo da Força Aérea Brasileira (FAB).

Em seu comentário, Carlos disse que havia uma razão para ele não andar com agentes do GSI. Segundo ele, há agentes do GSI que são “mal intencionados” e estavam subordinados a algo que ele não acreditava. “Por que acha que não ando com seguranças? Principalmente aqueles oferecidos pelo GSI?”, disse o vereador.

Ele disse ainda que já estava tentando alertar a respeito disso, há meses, mas que tem sido em vão, pois tem sido ignorado.

Ao final do comentário, ele escreveu que estava sozinho e que poderia se tornar alvo após a sua afirmação.

Não é a primeira vez que Carlos Bolsonaro ataca a ala militar do Governo. Já houve trocas de farpas entre o general e vice-presidente Hamilton Mourão, e também o general Santos Cruz, que foi demitido da Secretaria de Governo no mês de junho.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Governo

Regina Villela ataca GSI

Além de Carlos Bolsonaro, Regina Villela, que foi derrotada nas eleições de 2018 ao sair candidata a deputada federal pelo partido de Bolsonaro, PSL, no Ceará, também saiu em defesa do presidente e atacou o GSI.

O ataque foi feito em uma página de apoio ao presidente e ela afirmou que os integrantes do GSI estavam envolvidos “em um suposto complô” contra Bolsonaro. Ela disse ainda que o presidente estava “cercado de agentes do foro de São Paulo”.

Porta-voz do governo sai em defesa do GSI

Otávio do Rêgo Barros, o porta-voz da Presidência da República, saiu em defesa do GSI e garantiu que o Gabinete tem qualificação descrita por ele como “bastante extremada”. Ele disse ainda que os recursos humanos possuem preparação adequada para que a segurança seja promovida da melhor forma possível. O porta-voz, que não quis comentar diretamente a declaração do filho do presidente, disse que o treinamento e o profissionalismo do GSI são reconhecidos por outros órgãos de segurança.

O general Augusto Heleno também não se manifestou a respeito da afirmação de Carlos Bolsonaro. O ministério da Defesa havia dito na semana passada que o GSI não tinha responsabilidade sobre o avião que o sargento preso ocupava.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo