Viralizou nas redes sociais um vídeo que mostra um professor abandonando um programa de entrevistas, após um bate-boca com um apoiador do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL).

O professor que aparece no vídeo é o cientista Rudá Ricci, que é conhecido por ter ligação com o Partido dos Trabalhadores (PT) desde o início da criação do partido. A atitude do professor de abandonar o programa se deu devido a uma discussão travada com Victor Luchese que é apoiador de Bolsonaro e presidente do PSL Jovem de Minas Gerais.

O fato ocorreu na semana passada, mas só ganhou repercussão nas redes sociais nesta sexta-feira (12). O palco do cenário do bate-boca foi o programa "Horizonte Debate", da TV Horizonte, que havia convidado três pessoas para promover um debate acerca dos seis meses de gestão do presidente Jair Bolsonaro.

É comum a existência de debates em programas de televisão que abordam o Governo Bolsonaro, entretanto, nem sempre há consenso entre as opiniões diversas dos participantes.

Foi justamente isto que aconteceu durante o programa "Horizonte Debate".

O programa de entrevista dividiu o debate em blocos, e no segundo o clima ficou tenso entre os convidados. Luchese afirmou que a violência pregada por Bolsonaro era uma defesa contra as pessoas que eram de fato violentas. Luchese em sua fala também fez um questionamento aos participantes do debate: "quando foi que Bolsonaro disse que era para matar quem pensa diferente dele?”.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos Jair Bolsonaro

O questionamento feito pelo apoiador de Bolsonaro foi interrompido por Pedro Gustavo Andrade, que fazia parte do debate. Ele citou um dos momentos em que Bolsonaro havia feito um sinal de fuzil e tinha afirmado "vamos fuzilar a petralhada".

Em contrapartida, Luchese rebateu o comentário feito, afirmando que a frase de Bolsonaro foi dita durante período de campanha. Em seguida, o professor questionou: "então em campanha, pode?".

Como defesa, Luchese disse que em campanha era comum políticos falarem "muita coisa". Entretanto, Rudá Ricci não gostou desta afirmação e falou que Lula nunca havia pregado violência em seus discursos e nunca havia falado em "pegar os bolsonaristas e matar". Foi quando Luchese disse que o presidente nunca havia falado em matar petistas e que "metralhar" foi uma figura de linguagem utilizada por Bolsonaro para ganhar votos na eleição.

Após isto, o professor Rudá Ricci se levantou da cadeira, desistindo da participação do debate.

O apresentador do programa, Jairo Stacanelli, chegou a pedir para que o professor não deixasse o programa, mas ele disse que não daria para prosseguir com a sua participação, pois, era um democrata.

Após o ocorrido, o apresentador teve que chamar o intervalo comercial para contornar a situação.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo