De viajem marcada para esta segunda-feira (23), com destino à Assembleia-Geral da ONU, o presidente Jair Bolsonaro e sua comitiva deverão levar consigo a indígena Yasani Kalapalo para participar do discurso na organização que tem data para ocorrer nesta terça-feira (24) em solo americano, mais precisamente no Estado de Nova York onde está localizado a sede das Nações Unidas (ONU). Na noite deste sábado (21), o jornal do Estado confirmou ter checado a informação com um fonte do Planalto, outros meios de comunicação também noticiaram a informação.

A Folha por exemplo, alegou não saber se a indígena aceitará ou não o convite.

Pró-Bolsonaro, a indígena é do Estado do Mato Grosso, ela faz parte de uma aldeia no Parque Indígena do Xingú.

Posicionamento pró e contras

Por conta do posicionamento político da jovem, há também aqueles que se incomodaram com a presença dela na comitiva do Governo, uma delas, de acordo com informações do jornal Estado de S. Paulo, foi Sonia Guajajara, presidente da Apip, a Associação dos Povos Indígenas do Brasil, ela chegou a ser vice na chapa de Guilherme Boulos do PSOL nas eleições presidenciais de 2018, Guadajajara alegou, que, 'Yasani não tem representatividade' sobre o que querem os indígenas.

Yasani por sua vez defende que há fake news (do inglês literal --notícias falsas) nas informações das queimadas que estão ocorrendo na Amazônia, mesmo discurso defendido pelo governo Bolsonaro.

Discurso sobre as queimadas

Na quarta-feira (18), um vídeo de Yasani Kalapalo foi postado na página oficial do presidente Jair Bolsonaro, nele, a indígena aparece falando sobre as queimadas alegando como as fake news, segundo ela, são usadas contra o governo.

Estima-se que na Assembleia-Geral da ONU, o presidente Bolsonaro deverá discursar com o intuito de enviar 'recados' à comunidade internacional, dentre eles, os crimes ambientais, a média de queimadas que ocorrem, correlacionando aos anos anteriores para demonstrar a média, e a então 'má vontade' de outros países com a sua gestão.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Jair Bolsonaro Governo

Delegação rumo à ONU nos EUA

Com equipe montada, a comitiva do governo se prepara para visitar os Estados Unidos em ato oficial do governo. Dentre eles, a primeira-dama Michelle Bolsonaro e alguns ministros também.

Eduardo Bolsonaro do PSL por São Paulo, então virtualmente indicado pelo presidente Jair Bolsonaro ao cargo de embaixador do Brasil nos Estados Unidos da América (os EUA) e Nelsinho Trad, do PSD pelo Mato Grosso do Sul, também estão contados na delegação segundo informações do jornal Estado de S.Paulo, os dois devem seguir em breve à Nova York, ambos são presidentes das comissões de Relações Exteriores da Câmara.

O Itamaraty confirmou o pedido credencial por parte do governo na delegação do país por aliados de Juan Guaidó, um dos principais líderes da oposição ao atual governo venezuelano, o órgão do Poder Executivo destacou a medida como excepcional por conta da representação na ONU.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo