Neste final de semana foi divulgado um vídeo pela emissora francesa Cnews que mostra os bastidores da reunião do G7 no mês passado, em Biarritz. No vídeo, Emmanuel Macron, presidente da França, aparece reclamando do comportamento de Jair Bolsonaro, juntamente com a alemã Angela Merkel e o chileno Sebastián Piñera. A conversa foi realizada após Bolsonaro comentar uma publicação machista feita por um seguidor seu acerca da mulher de Macron.

O vídeo que flagrou o momento em que Macron reclama da atitude de Bolsonaro foi divulgado nesta segunda-feira (9) pelo blog do jornalista Jamil Chade, no portal UOL. O vídeo mostra o segundo dia do encontro do G7 para tratar da questão da Amazônia, e antes disso, o presidente da França e Piñera concederam uma entrevista coletiva, e Macron afirmou que os brasileiros mereciam um presidente a altura do cargo.

"Ele [Bolsonaro] fez comentários extraordinariamente desrespeitosos em relação à minha esposa. O que posso dizer? É triste. Mas é triste, sobretudo, para ele e os brasileiros. Penso que as mulheres brasileiras têm, sem dúvida, vergonha de seu presidente. Penso que os brasileiros, que são um grande povo, têm um pouco de vergonha de ver esse comportamento", disse Macron .

Piñera concorda com reclamação feita por Macron

No vídeo, Piñera, aliado de Bolsonaro, aparece concordando com a reclamação feita por Macron.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Curiosidades

Em sua fala, Macron diz que precisa reagir à atitude do presidente brasileiro e perguntou ao presidente chileno se ele lhe entendia: "claro, eu tinha de reagir. Você entende?". Piñero concorda com Macron, e o presidente francês completa que desejava ser pacífico, queria ser correto e construtivo com Bolsonaro, e também cita acerca da soberania. Entretanto, Macron reclama que não poderia ficar sem comentar a respeito do comentário desrespeitoso feito à sua mulher.

A presidente alemã, Angela Merkel, aparece durante este momento da fala de Macron e diz "não", concordando que ele realmente não deveria deixar de comentar a respeito.

Em seguida, Macron critica Bolsonaro mais uma vez ao relembrar quando ele havia cancelado um encontro com o chanceler francês, que estava previsto para ocorrer em Brasília, e ao invés de participar da reunião fez uma transmissão ao vivo cortando o cabelo.

"Ele deveria recebê-lo e cancelou no último minuto para ir cortar seu cabelo", reclamou Macron durante reunião do G7. Em seguida, Macron afirmou que aquilo não seria uma atitude correta de um presidente.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo