Nesta quinta-feira (5), o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que a Mulher do presidente da França, Emannuel Macron, é "feia mesmo". A afirmação foi dita durante uma palestra no evento intitulado "A Nova Economia do Brasil - o impacto para a região Nordeste", ocorrido em Fortaleza, no Ceará.

O ministro iniciou o discurso falando sobre o que ele denominou de “progresso” do Governo Bolsonaro nos mais diversos setores do país. Guedes destacou a importância de acelerar as privatizações no Brasil e afirmou ser favorável à privatização dos Correios.

Em um dos momentos de seu discurso, o ministro comentou a respeito das polêmicas recentes que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) tem se envolvido. Dentre elas, ele citou a polêmica envolvendo Michele Bachelet, alta comissária da ONU para direitos humanos e ex-presidente do Chile, e também citou a polêmica com Brigitte Macron.

Segundo Paulo Guedes, a preocupação de muitos é com as polêmicas do presidente: “a preocupação é assim: xingaram a [Michele] Bachelet, xingaram a mulher do Macron , chamaram a mulher de feia”.

Em seguida, ele citou o fato de Bolsonaro ter rebatido comentários de Macron a respeito das queimadas na Amazônia. Em um tom descontraído, Guedes falou que tudo isso era divertido, que não tinha nenhum problema: “é tudo normal e é tudo verdade”.

O ministro afirmou ainda que Brigite Macron era feia. “Presidente falou mesmo, e é verdade mesmo, a mulher é feia mesmo”, afirmou Guedes. Em reação ao comentário, a plateia riu e aplaudiu o ministro, que completou dizendo que não existia mulher feia, mas aquela que seria observada por um ângulo errado.

Bolsonaro comenta publicação machista

Recentemente, o presidente Jair Bolsonaro causou polêmica ao comentar uma publicação feita por um de seus seguidores no Facebook. Na postagem, o seguidor de Bolsonaro inseriu as fotos da esposa de Emmanuel Macron e da primeira-dama brasileira, Michelle Bolsonaro, e escreveu na legenda que aquilo justificava o fato de Macron perseguir Bolsonaro. "Entende agora pq Macron persegue Bolsonaro?", escreveu o seguidor, que completou: "é inveja presidente do Macron pode crê (sic)".

O presidente brasileiro, por sua vez, resolveu comentar a publicação, e escreveu: "não humilha, não, cara, kkkkkkk".

Após a repercussão negativa, Bolsonaro voltou atrás e apagou o comentário, mas antes disso, Macron rebateu a atitude do presidente brasileiro, afirmando que esperava que o povo brasileiro tivesse a oportunidade de ter uma liderança a altura. Alguns brasileiros decidiram se manifestar nas redes sociais usando a hashtag #DesculpaBrigitte, demonstrando apoio a ela. Segundo o jornal francês Le Parisien, quando Brigite soube do apoio, emocionou-se com as mensagens recebidas.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!