Na última terça-feira (19), véspera do Dia da Consciência Negra, o deputado Coronel Tadeu (PSL-SP) rasgou uma placa que mostrava uma arte que representava o genocídio da população negra no Brasil.

A imagem mostrava um homem negro deitado e com algemas e ao fundo havia um policial com uma arma que estava saindo fumaça, como se aquele policial tivesse acabado de alvejar o homem que estava caído. A arte estava afixada no túnel que fica entre o Anexo II e o Plenário da Câmara dos Deputados.

O parlamentar gravou na tarde do dia 19 um vídeo em que vandalizava a charge do artista Latuff. A arte fazia parte da mostra "Trajetória Negras Brasileiras", que aconteceu na Câmara.

Letalidade policial

O Anuário do Fórum Brasileiro de Segurança 2019 informa que entre 2017 e 2018, a população negra foi a maior vítima de letalidade policial.

O deputado enviou ofício ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), pedindo a retirada da peça. Ele a classificou como: "desnecessária".

Após a atitude tomada pelo Coronel Tadeu, a deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ) disse que entrará no conselho de ética contra o deputado do PSL.

A Polícia Legislativa foi acionada por outros deputados oposicionistas que irão relatar o caso a Rodrigo Maia.

O Coronel Tadeu afirmou que a arte não iria ficar na parede, ele alegou que a obra era contra a polícia, disse o deputado em vídeo publicado em sua rede social.

Revolta da oposição

A oposição se posicionou contra a atitude do deputado logo após o ocorrido, Áurea Carolina (PSOL-MG), Benedita da Silva (PT-RJ), David Miranda (PSOL-RJ) e Talíria Petrone (PSOL-RJ) registraram boletim de ocorrência na Delegacia da Polícia Legislativa contra o parlamentar.

A corregedoria da Câmara investigará o caso, os deputados de oposição também disseram que irão entrar com uma representação no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados por quebra de decoro parlamentar e também irão à Procuradoria Geral da República (PGR).

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Governo

O deputado disse ter rasgado a placa para defender os policiais militares e disse que repetiria o ato se a obra fosse recolocada na exposição.

Coronel Tadeu foi alvo de críticas no plenário da Câmara dos Deputados, muitos de seus pares exigiram que ele deixasse a Mesa Diretora e convocaram os colegas a abandonar o local.

Os deputados acalmaram-se depois que o presidente da casa, Rodrigo Maia, também criticar o deputado do PSL.

O presidente da Câmara repudiou este tipo de ato, e o próprio Tadeu afirmou que talvez aquela não tenha sido a melhor maneira de resolver a situação.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo