João Dória, o governador do estado de São Paulo, declarou na última quinta-feira (5) que orientou o general João Camilo Pires de Campos, secretário de Segurança Pública, a revisar os protocolos adotados pela Polícia Militar em suas operações.

O anúncio de Dória aconteceu após a tragédia em Paraisópolis, bairro Zona Sul de São Paulo capital. Nove pessoas morreram durante uma ação da PM no bairro destacado após serem pisoteadas tentando fugir de um baile funk na madrugada do último domingo (1º).

Ainda na última segunda-feira (2), João Doria havia afirmando que a tragédia não foi ocasionada graças ao caráter letal das ações da Polícia Militar, mas sim pelos criminosos que invadiram a área em que o baile funk acontecia.

Também na data do caso, Doria chegou a afirmar que não houve qualquer ação por parte da PM, e tampouco a utilização de armas. Ainda nessa mesma oportunidade, o governador destacou que as autoridades sequer invadiram a área do baile.

Entretanto, na última quinta-feira (5), uma mudança de discurso por parte de João Doria aconteceu. Durante uma entrevista coletiva, que aconteceu no Palácio dos Bandeirantes em São Paulo, o governador comentou da necessidade de rever a conduta dos PMs.

Assim, na ocasião, o governador do estado destacou que o secretário de Segurança Pública recebeu orientações nesse sentido e deverá identificar quais são os procedimentos que podem ser melhorados como forma de inibir a utilização de meios violentos ou ligados ao uso desproporcional de força em todo o estado.

Comentários sobre os vídeos

Durante a entrevista citada, João Doria ainda comentou a respeito dos vídeos feitos pelos moradores de Paraisópolis. As filmagens mostram com clareza os PMs agredindo as pessoas que estavam no baile funk.

Sobre isso, Doria pontuou que esse tipo de ação por parte dos policiais militares nas comunidades de São Paulo não é uma prática cotidiana, mas sim algo bastante pontual.

O governador ainda afirmou que se trata de uma falha de procedimentos que precisa de correção imediata.

Ainda sobre esse tópico, João Doria também afirmou que os agentes da polícia que falharam durante a ação em Paraisópolis acabaram por causar violência e usaram de força desnecessária, de modo que serão punidos por suas atitudes.

Também durante essa coletiva de imprensa, Doria afirmou que ficou verdadeiramente chocado ao ver as filmagens do que aconteceu em um outro baile funk, realizado no mês de outubro.

Na ocasião citada, um policial chegou a agredir alguns jovens com um bastão de madeira enquanto eles tentavam correr.

Sobre essa ocasião, o governador do estado de São Paulo destacou que se trata de algo que não pode ser aceito e que ele vai fazer de tudo para erradicar esse tipo de procedimento por parte da PM.

Não perca a nossa página no Facebook!