O ano de 2020 nem bem começou e muitas são as notícias tristes que estão vindo do mundo dos famosos, assim como ocorreu no ano de 2019. Uma perda no mundo da música abalou o Rio de Janeiro e o Brasil neste final de semana. Morreu, aos 33 anos, o músico Chico Oliveira.

O rapaz, que era cantor, compositor, contrabaixista e guitarrista, veio a óbito após um acidente doméstico ocorrido em Miguel Pereira, no Rio de Janeiro. Chico estava em um sítio da família e, segundo as primeiras informações divulgadas, teria vindo a óbito por falta de oxigênio.

Chico veio a óbito na última sexta-feira, 10 de janeiro, e o caso foi registrado na delegacia de polícia de Miguel Pereira. O seu corpo foi localizado no sítio no bairro Vale das Princesas e removido para a verificação de óbito. A polícia realizou uma perícia no local do falecimento e aguarda um laudo para concluir as investigações, mas segundo a família do músico, o músico teria sido vítima de asfixiamento, devido a um vazamento de gás que ocorreu na casa.

Carreira do músico

Chico Oliveira já participou de diversos grupos musicais, entre eles o Monobloco.

Chico também já tocou em conjuntos como o Cordão do Boitatá, Quarto e Cozinha, Itiberê Orquestra Família, entre outros. Além da carreira artística, o cantor era militante do partido político PSOL.

Assim que ficaram sabendo da morte do artista, vários músicos e também políticos fizeram uso das redes sociais para prestar uma última homenagem ao artista. No perfil oficial do Monobloco no Instagram, uma mensagem diz que Chico Medeiros de Oliveira, ou somente Chico, era música por todos os poros.

A mensagem relembra sua passagem por diversos grupos musicais e diz que ele chegou rapidamente ao Monobloco, onde já chegou sendo querido por todos. Na homenagem, o Monobloco diz que assim como chegou, o rapaz saiu e foi embora sem avisar e deixou os corações vazios de sua presença, mas cheios da sua música e das melhores lembranças e desejaram luz em sua caminhada.

O deputado Marcelo Freixo (PSOL-RJ) também fez questão de prestar uma última homenagem ao músico.

Usando seu perfil, o político disse que recebeu com tristeza a notícia sobre a morte do parceiro Chico. Ele relembrou que além de ser militante pelo PSOL, o rapaz era um músico com muito talento e que possuía uma alegria contagiante. Marcelo lamentou Chico ter nos deixado tão precocemente e direcionou todo o seu carinho e forças para a família, para os amigos e para a companheira de vida do rapaz, Bel, pessoa que também já esteve em sua equipe, segundo o mesmo.

Siga as suas paixões.
Fique atualizado.

O vereador do Rio de Janeiro Tarcísio Motta também prestou sua despedida ao músico. Ele escreveu em sua rede social que a vida é um sopro e que em uma nota de sanfona, em um acorde de guitarra, havia levado o companheiro querido Chico. Ele disse que a melodia que tocavam nesse dia era a de despedida, de um adeus que não pensavam. Ele ainda disse que o rapaz distribuía amor pode onde passava. Confira.

Não perca a nossa página no Facebook!