A consultoria política Atlas Político realizou nos últimos dias 7 e 9 de fevereiro um levantamento que aponta o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) como o preferido dos eleitores para as Eleições de 2022. A pesquisa aponta como principais rivais o ex-juiz Sergio Moro e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na intenção de voto, em cenário sem Lula e Moro, Bolsonaro aparece com 41%. Neste mesmo cenário, em segundo lugar aparece o apresentador Luciano Huck (sem partido), com 14%.

Os eleitores que se mostraram indecisos e que declaram voto nulo ou branco são 27%.

Quando colocado em questão Moro e Lula esse percentual diminui para 9%. Apesar da disputa pelo primeiro lugar estar entre Bolsonaro e Lula, caso as eleições fossem hoje, Bolsonaro iria se manter na presidência.

O levantamento foi feito via internet, através de convites randomizados, junto a 2.000 pessoas em toda a região brasileira. De acordo com a consultoria, a margem de erro é de 2% e o nível de confiança é de 95%.

O nome de Ciro Gomes (PDT) não foi incluído, isso para delimitar o número de cenário entre os já citados acima.

Eleições 2022: candidatura de Lula

A inclusão do ex-presidente Lula no cenário da pesquisa é apenas hipotético, já que, ao ser condenado em segunda instância, ele está impossibilitado de se candidatar devido à Lei da Ficha Limpa. Contudo, os advogados estão empenhados em conseguir a anulação da condenação, baseados na atuação do juiz Sergio Moro no caso.

O Supremo Tribunal Federal recebeu o pedido dos advogados em 2019, mas o ministro Gilmar Mendes fez um pedido de vista, o que acabou interrompendo o pedido de revisão do caso de Lula.

Agora o caso vai depender dos ministros do STF. Havendo o entendimento de que Moro atuou de forma parcial no processo do tríplex, o caso do ex-presidente volta para a primeira instância. Isso acontecendo, é provável a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva. Se as eleições fossem para o segundo turno no dia de hoje, o candidato apoiado por Lula ficaria em segundo lugar na preferência dos brasileiros.

Perspectivas de melhoras na economia

O levantamento do Atlas Político também analisou a aprovação do Governo Bolsonaro, e o resultado é que o presidente se mantém estável no gosto popular, o que mostra que a população acredita que a situação econômica do país tende a melhorar nos próximos meses, além de salientar uma crítica positiva quanto a criminalidade e a corrupção.

Outra pesquisa, solicitada pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT) e realizada pelo instituto MDA, que ouviu 2.002 pessoas entre os dias 15 e 18 de janeiro nas 25 Unidades da Federação, mostra que a avaliação positiva do governo Jair Bolsonaro cresceu de 29,4% para 34,5% nos últimos meses, enquanto a avaliação negativa sofreu uma queda considerável, de 39,5% para 31%.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Lula
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!