Alguns pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro junto da Universidade Federal de Minas Gerais e do Laboratório Nacional de Computação Científica estão realizando constantes pesquisas para tentar achar uma forma de diminuir a proliferação do coronavírus no Brasil e também no resto do mundo. Essas pesquisas bateram um tempo recorde de 48 horas, o estudo sequenciou no último fim de semana cerca de 19 amostras de pacientes.

O sequenciamento genético é importante para, entre outras respostas, identificar possíveis mutações, cadeias de transmissão e origem da chegada do vírus a uma região específica.

De acordo com dados já colhidos, a origem desse vírus tem descendência de parte de Europa e China.

Coronavírus

A proliferação do vírus está fazendo com que muitos países mudem a rotina. Tendo o Brasil como exemplo, muitas pessoas deixaram de trabalhar para permanecerem em casa, de quarentena. pois foi uma ordem governamental do atual presidente da República, Jair Messias Bolsonaro. De acordo com ele, essa medida é necessária até que se acha uma cura ou uma medida para fazer com que a proliferação do vírus não se estenda pelas terras brasileiras.

Os Estados Unidos já fecharam todas as fronteiras e aeroportos. De acordo com o governo local, essa é uma medida para que as pessoas que entrarem no país não sejam infectadas e nem que transmitam o vírus para outras pessoas.

A China e a Itália são países pioneiros em relação a mortes provocado pelo coronavírus. Informações do Ministério da Saúde italiano atualiza os dados a cada hora, onde o país já ultrapassou 900 mortes diárias. O vírus tem mortalidade em pessoas com a idade superior a 60 anos, já que ele provoca efeitos respiratórios em pessoas que possuem a imunidade baixa.

Em todos os países mencionados, o sistema de prevenção e cautela já é adotado, como a própria quarentena em si. O Brasil ainda possui o número de mortes baixas. De acordo com informações fornecidas pelo atual governo, o país registrou 92 mortes.

Como evitar o contágio do coronavírus?

Profissionais da área da saúde reforçam a importância das precauções ao vírus.

As formas de evitar o contágio do vírus são: evitar locais de grandes aglomeração, tendo como exemplo os grandes comércios. Evitar passar a mão nas partes do rosto, lavar bem as mãos com bastante sabão em água corrente e também estar sempre limpando a mão com álcool em gel.

Essas foram as principais precauções que os profissionais destacam. Além disso, também possui outras maneiras de evitar o contágio do coronavírus, que seria o contato. Nesse momento, todas as pessoas devem evitar contato físico, tendo como exemplos abraços, beijos e apertos de mãos.

Brasil

Apesar do atual presidente, Jair Messias Bolsonaro, informar no início da pandemia que todas as pessoas deveriam ficar em quarentena, ele voltou atrás e disse que o país não poderá parar de produzir por uma simples ''gripezinha'' ou ''resfriadinho''.

O Ministério da Saúde advertiu a decisão tomada pelo presidente, já que o país não possui condições para retomar as atividades.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!