Desde 2013, o presidente Jair Bolsonaro é casado com Michelle Bolsonaro. Para quem não sabe, quem celebrou o matrimônio do casal foi o pastor Silas Malafaia e a cerimônia foi realizada no dia 21 de março, dia do aniversário do atual presidente da república. Michele, que tinha 32 anos na ocasião, fez questão que seu casamento fosse feito pelo pastor evangélico Malafaia, já que ela fazia parte da igreja do mesmo. Atualmente, a primeira-dama frequenta a igreja Batista Atitude, que fica situada na Barra da Tijuca.

Com a proximidade do Dia Internacional da Mulher, Michele Bolsonaro ganha declaração do marido. Na última sexta-feira (6), Jair Bolsonaro não discursou durante a solenidade no Palácio do Planalto direcionada em parabenizar o Dia das Mulheres. Mas, para surpresa dos presentes naquela casa, o presidente no final da cerimônia pegou o microfone e fez uma declaração para sua esposa Michele Bolsonaro: “Enquanto não faltar água do mar, não deixarei de te amar”.

Enquanto a primeira-dama discursava, seu marido conversava com o vice-presidente Mourão.

Foi então que Michele fez o atual presidente do Brasil atentar para a cerimônia é ficar calado, perguntando se podia continuar seu discurso. O pedido de silêncio da primeira dama casou risos no local.

Homenagem às mulheres

Durante homenagem ao Dia da Mulher a esposa de Jair Bolsonaro falou aos presentes, tomando como exemplo algumas palavras que o presidente já havia dito em outro momento. Bolsonaro disse que duas ministras valem por dez homens, Michelle concordou e completou dizendo que para todas as mulheres, dia após dia, por meio das nações a dedicação e o amor estão contribuindo para que as famílias vivam em um mundo mais justo.

A primeira-dama também pode contar neste dia dia com a presença da secretária especial da Cultura, Regina Duarte.

Dos vinte e dois ministros presentes na solenidade, apenas duas eram mulheres: Damares, que cuida da pasta Mulher, Família e Direitos Humanos, e Tereza Cristina, que é ministra da Agricultura.

Regina Duarte

A ex-atriz Regina Duarte, atualmente secretária de Cultura, fez questão de relembrar durante seu discurso que interpretou Chiquinha Gonzaga uma “pioneira do feminismo”, segundo Regina.

Além disso, ela defendeu veemente a importância da mulher na sociedade e no cuidado com a família.

Atentos às palavras de Regina, Hamilton Mourão e sua esposa Paula Mourão assistiam a homenagem para as mulheres.

Foi na última quarta-feira (4) que Regina Duarte tomou posse da Secretaria Especial da Cultura a convite do presidente Jair Bolsonaro. Segundo Regina Duarte, seu objetivo nesta nova empreitada é tentar pacificar a convivência e o diálogo dentro do setor cultural. A atual secretária afirma que pretende ser uma geradora de oportunidades de emprego, inclusão social e educação.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Relacionamento
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!