Nesse ultimo domingo (22), o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), voltou a fazer duras críticas ao governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB), numa entrevista para o "Domingo Espetacular", veiculado a Record TV. Quando foi perguntado se o governo atrasou muito com as ações para o atraso da doença no país, Bolsonaro começou a atacar e criticar o governador tucano.

Nas palavras de Bolsonaro, muitas pessoas dizem que o seu governo está demorando muito para tomar as medidas que são cabíveis, assim como o governador de São Paulo, João Doria.

Mas, estava em um camarote no sambódromo no carnaval junto com mais de 25 mil pessoas e poderia ter cancelado o evento. Assim, Doria também foi na inauguração da TV de notícias CNN Brasil com 1 milhão de pessoas. Enfatiza que não se deve “politizar” uma situação dessas.

Logo depois dessa resposta, o apresentador do programa Domingo Espetacular, Eduardo Ribeiro, continuou indagando se o próprio Bolsonaro cancelaria o carnaval. Bolsonaro desconversou e disse que, com todo custo que teria e tudo que gastaram, ele poderia não ser mais respeitado e cairia no ridículo se exposto desse jeito.

Logo após responder à pergunta, Bolsonaro volta a fazer criticas a alguns governadores. Bolsonaro disse, que as medidas que os governadores estão tomando vão exterminar os empregos, mesmo o porquê, o governo está fazendo a coisa certa, está seguindo os protocolos com bastante responsabilidade. Ainda, Bolsonaro fez uma reclamação sobre a cobertura da mídia sobre o Coronavírus dizendo, que muito em breve o povo vai saber que foi enganado pelas medidas desses governadores e pela grande mídia na questão do Coronavírus.

Ao ser perguntado sobre o “panelaço” que tem sido feita desde terça-feira (17) como protesto, Bolsonaro chegou a minimizá-los, e fez acusações contra a Rede Globo por colaborar com tais protestos. Além disso, revelou não estar preocupado com sua popularidade, porque, segundo ele, ninguém acredita em pesquisas.

Esses “panelaços”, de acordo com Bolsonaro, tiveram estímulo da Rede Globo, e foram endossados pela revista Veja.

Doria decreta quarentena

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB-SP), decretou no último sábado (21) a quarentena em todo o estado. Segundo a determinação, serão fechados comércios que não são essenciais, e começa a valer a partir da próxima terça-feira (24) e vai ate 7 de abril. Segundo o governador, esse decreto poderá ser estendido ou reduzido conforme as necessidades da ocasião. Contudo, a ação não vai atingir serviços de saúde, segurança, limpeza e a alimentação.

Hospitais, delegacias, açougues, padarias ou mercados não deverão ter o fechamento decretado e vão funcionar normalmente. Também deverão funcionar os bancos, lotéricas e bancas de jornais.

Está garantido do mesmo modo serviços de aplicativos de toda a natureza, como transportes de passageiros, delivery de compras e refeições.

Essas medidas visam permitir que as empresas como bares, restaurantes e cafés possam operar entregando refeições em domicílio.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página PSDB
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!