O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) anunciou, nesta segunda (16), que irá denunciar o presidente Jair Bolsonaro à Organização Mundial de Saúde (OMS) e à Organização das Nações Unidas (ONU) por estimular as manifestações de domingo e comparecer no evento em Brasília.

De acordo com a deputada federal Fernanda Melchionna, líder do partido na Câmara, Bolsonaro cometeu um crime de saúde pública ao defender que as manifestações ocorressem e, ainda, ao participar do ato. O PSOL deverá encaminhar a denúncia ao diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, e ao Relator Especial da ONU sobre o Direito à Saúde, Dainius Pūras.

A OMS tem alertado, desde a propagação do coronavírus para outros países, para o risco de grandes aglomerações. No entender do PSOL, a ação de Jair Bolsonaro foi "extremamente grave e irresponsável".

Tendo retornado dos Estados Unidos no dia 11, a comitiva que esteve com o presidente tem, até o momento, 12 casos de coronavírus confirmados. Por ter dividido o avião com pessoas infectadas, Bolsonaro deveria ter ficado em isolamento por pelo menos 7 dias, devido ao período de incubação do vírus. O presidente anunciou nas redes sociais que seu teste havia dado negativo, mas, por recomendação médica, fez novos testes e aguarda o resultado.

O segundo exame foi realizado após a Fox News noticiar que seu filho, Eduardo Bolsonaro, confirmara à emissora que o pai haveria testado positivo.

Posteriormente, Eduardo negou ter falado com a imprensa, o que gerou mal-estar com a rede estadunidense, aliada a Donald Trump.

Bolsonaro vira mau exemplo, apontam especialistas

Enquanto espera o novo resultado, Bolsonaro deve ficar em quarentena, contudo, descumpriu as orientações do próprio Ministério da Saúde neste domingo (15), ao comparecer nas manifestações e cumprimentar eleitores.

O ato foi criticado por especialistas, por seu mau exemplo. Eles alertaram ainda para como os manifestantes negligenciavam regras para se evitar o contágio pelo vírus.

Além de evitar aglomerações, o ideal é que as pessoas mantenham um distância de cerca de 2 metros umas das outras. É importante também lavar as mãos ou higienizá-las com álcool 70% (gel ou líquido).

A Covid-19, doença causada pelo coronavírus, pode demorar entre 5 e 15 dias para se manifestar. Durante o período de incubação, porém, o vírus já pode ser transmitido, o que ocorre por vias aéreas e pelo contato direto. O Brasil já tem mais de 200 casos confirmados da doença até o momento.

Apesar de sua baixa letalidade, o coronavírus apresenta riscos maiores para pessoas acima dos 60 anos, indivíduos com problemas de saúde como hipertensão, diabetes ou condições respiratórias como bronquite ou asma.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!