O deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ) utilizou o seu perfil no Twitter para criticar a demora no repasse do auxílio emergencial aos trabalhadores afetados com o impacto da pandemia de Coronavírus.

Uma das principais figuras da oposição ao Governo, Freixo citou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido-RJ) em duas postagens seguidas na manhã desta terça-feira (14), e ironizou ao afirmar: "Tem gente falando que Bolsonaro não sabe qual o sentido do termo emergencial. Mas o problema é outro: ele não entende o que significa a fome."

Na sequência, o deputado lembrou do ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), Fabrício Queiroz, peça central de um escândalo que envolve a família do presidente.

Ele, novamente, ironizou na publicação: "Será que o Queiroz está recebendo em dia o auxílio emergencial da família Bolsonaro?".

Demora no pagamento e falta de resposta no aplicativo do auxílio gera críticas na web

Os tuítes do deputado Marcelo Freixo foram alguns das mais de 10 mil postagens que colocaram o termo 'Auxílio emergencial' entre os mais comentados no Brasil durante a manhã desta terça-feira.

Entre os comentários, restavam dúvidas sobre a data do recebimento da primeira parcela do benefício para quem ainda não foi contemplado. Outro questionamento dos internautas se refere à demora de informar se quem se inscreveu pelo aplicativo foi aprovado ou não.

Caixa realiza novos pagamentos do auxílio emergencial nesta semana

Segundo a Caixa Econômica Federal, 9,4 milhões de pessoas começam a receber a primeira parcela do auxílio emergencial ao longo desta semana.

De acordo com o banco, apenas nesta terça (14), 831 mil pessoas inscritas no CadÚnico e que não recebem o Bolsa Família receberão o benefício.

Destes, cerca de 557 mil, nascidos no mês de janeiro, serão contemplados através da conta Poupança Digital da Caixa. Os outros 273 mil receberão em sua própria conta no Banco do Brasil. Confira a sequência dos outros pagamentos da 1ª parcela:

  • Quarta-feira (15): 1,6 milhão de pessoas, nascidas em fevereiro, março ou abril. Receberão por meio da conta Poupança Digital;
  • Quinta-feira (16): 2,2 milhões de pessoas cadastradas no CadÚnico e que não recebem o Bolsa Família, nascidas em maio, junho, julho ou agosto. Receberão o auxílio emergencial pela Poupança Digital.
  • Sexta-feira (17): 1,9 milhão de pessoas cadastradas no CadÚnico e que não recebem o Bolsa Família, nascidas em setembro, outubro ou novembro. Receberão a quantia pela Poupança Digital.

Calendário de pagamento da 2ª e 3ª parcela do benefício

Em seu site, a Caixa divulgou que os beneficiários do auxílio emergencial receberão as próximas parcelas de acordo com o mês de nascimento.

Confira abaixo.

2ª parcela:

  • Nascidos em janeiro, fevereiro ou março: Pagamento em ​27 de abril;
  • Nascidos em abril, maio ou junho: Pagamento em 28 de abril;
  • Nascidos em julho, agosto ou setembro: Pagamento em 29 de abril;
  • Nascidos em outubro, novembro ou dezembro: Pagamento em 30 de abril;

3ª parcela:

  • Nascidos em janeiro, fevereiro ou março: Pagamento em ​26 de maio;
  • Nascidos em abril, maio ou junho: Pagamento em 27 de maio;
  • Nascidos em julho, agosto ou setembro: Pagamento em 28 de maio;
  • Nascidos em outubro, novembro ou dezembro: Pagamento em 29 de maio;

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!