O Ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, ameaçou pedir demissão para o presidente da República, Jair Bolsonaro, caso o mesmo substitua o diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo. A dura conversa entre Moro e Bolsonaro teria acontecido na manhã desta quinta-feira (23), procurados pela revista Veja, tanto Moro quanto Valeixo optaram por não comentar sobre o assunto.

O encontro de Sergio Moro com Jair Bolsonaro ocorre normalmente todas as quintas-feiras, porém, hoje o clima da reunião esquentou depois que o presidente anunciou o desejo de substituir um dos principais profissionais do Ministério da Justiça.

Após mencionar seu desejo, Bolsonaro ouviu protestos de Sergio Moro que, inclusive, chegou a dizer que se Valeixo deixar o ministério ele também sairia do Governo. Contudo, mesmo assim Bolsonaro manteve sua opinião durante a reunião.

Após a reunião, interlocutores de Sergio Moro afirmaram que generais que atuam próximos ao presidente já haviam começado a colocar panos quentes no assunto, para assim, conter o risco iminente de demissão do ministro da Justiça.

Cargo de Moro por um fio

A primeira vez que o ministro da Justiça viu seu cargo ficar por um fio em setembro de 2019. Na época, Jair Bolsonaro havia sido informado que a Polícia Federal estava tramando contra um de seus amigos, Hélio Bolsonaro (PSL-RJ).

Em janeiro de 2020, Moro também não saiu do Ministério da Justiça por muito pouco. Na época, Moro acabou se desentendendo com Bolsonaro após ter desobedecido a uma de suas ordens e concedido uma entrevista ao programa “Roda Viva”.

Valeixo é nome de confiança de Sergio Moro

Como diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo é um nome de confiança para o ministro da Justiça.

Valeixo já ocupou o cargo de superintendente da Polícia Federal no Paraná e, inclusive, chegou a comandar a operação que resultou na prisão do ex-presidente da república, Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Além disso, foi também durante a gestão de Maurício que foi fechada a delação de Antonio Palocci com a Polícia Federal de Curitiba.

Ministério da Justiça nega demissão de Moro

Após a repercussão da notícia que Sergio Moro teria deixado o governo de Bolsonaro, a assessoria do ministério afirmou que o pedido de demissão do ex-juiz “não está confirmado”. Além disso, procurado pelo UOL, a informação também foi negada pelo deputado federal Augusto (PL-SP), que integra a chamada “bancada da bala” e é próximo de Sergio Moro.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Sergio Moro
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!