Após surpresa com a demissão do atual diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, convocou uma entrevista coletiva que será realizada nesta sexta-feira (24), a partir das 11h.

De acordo com informações, essa reunião será para anunciar sua desistência do cargo de ministro. Na última quinta-feira (23), notícias apontaram que Sergio Moro informou que deixaria o Governo caso parte da diretoria da Polícia Federal fosse trocada.

Mesmo sem ouvir o atual ministro, Jair Messias Bolsonaro (sem partido), presidente da República, anunciou a demissão de Maurício Valeixo na madrugada desta sexta-feira.

A demissão já consta no Diário Oficial da União. Sergio Moro foi um dos nomes mais cogitados para a formação do governo enquanto Bolsonaro era candidato a presidência da República no ano de 2018. Moro era conhecido pela população brasileira pelo fato de decretar prisões de políticos com envolvimento com desvio de verbas públicas.

O atual presidente da República ainda não informou qual foi o motivo de demitir o diretor-chefe do cargo político.

Mudanças recentes no governo Bolsonaro

Além de Maurício Valeixo, o atual chefe do executivo também mudou a diretoria da Saúde. Por conta da divergência de opiniões, Bolsonaro decidiu demitir Luiz Henrique Mandetta do cargo de ministro.

De acordo com informações, Mandetta dizia que o país não possuía estrutura para a retomada das atividades profissionais, questão essa que era discordada por Bolsonaro, onde ele diz que é importante a retomada dos trabalhos em meio a pandemia do novo coronavírus, já que os problemas em relação à economia poderão surtir efeitos negativos nos próximos meses, já que a maioria das empresas encontra-se de portas fechadas por conta da proliferação da doença.

Governo em crise

Bolsonaro vem enfrentando muitos problemas nessas últimas semanas. Após ser criticado por alguns políticos, o atual presidente da república também está sendo hostilizado por parte da população brasileira. Pelo fato do parlamentar se posicionar diferente dos demais presidentes mundiais, 'panelaços' são realizado quando o presidente realiza um pronunciamento ao vivo nas mídias televisivas.

O ato de bater panelas foi um ato adotado pelo fato de não poder realizar manifestações nas ruas do país, tendo em vista que é uma medida proibida pelos agentes da saúde, já que o coronavírus pode ser transmitido pelo ar e também pelo contato físico. Ainda não tem informações de quando as atividades profissionais irão retomar no país.

Nesse período de quarentena, foram registrados cerca de 3.330 mortes e pouco mais de 49.990 casos confirmados.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Sergio Moro
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!