O presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, não está com coronavírus. Nesta terça-feira (26), foi divulgado o resultado de um exame feito pelo ministro do STF, que constatou que este não tem o vírus em seu organismo.

Toffoli está internado deste o último final de semana no hospital DF Star, em Brasília, com sintomas semelhantes aos da doença, após passar por cirurgia no último sábado (23) para retirar um abcesso. Desde então, segue em observação e passando por dois exames para detectar a presença do coronavírus em seu organismo.

Quarto exame de Toffoli em um mês

Desde a internação, este foi o segundo teste feito pelo presidente do STF, este outro também deu resultado negativo para coronavírus. E o quarto feito em um mês pelo ministro, estes feitos no final de abril e no último dia 20 de maio. Também neste dois testes, o diagnóstico foi negativo.

"O Hospital DF Star informa que, com a manutenção de medidas terapêuticas implementadas, o Presidente do STF, Ministro Dias Toffoli, demonstra nas últimas 24 horas melhora clínica progressiva, permanecendo sem necessidade de nenhum tipo de suporte respiratório", diz a nota emitida pelo site do STF na tarde desta terça-feira, e que replica o boletim médico do hospital onde está internado o presidente do tribunal, assinado por quatro médicos.

Toffoli internado

No último sábado (23), o presidente do STF foi internado para fazer uma cirurgia para a drenagem de um abcesso. Não houve problemas durante a operação, mas à noite, o ministro sofreu de um problema respiratório com sintomas similares aos do coronavírus.

Com isso, Toffoli teve que ficar em observação e passou a fazer os testes para diagnosticar a presença ou não do coronavírus em seu organismo.

Desde então, o quadro de saúde do ministro tem sido considerado "bom", sem maiores complicações dos sintomas.

Os resultados negativos dos exames mantêm o quadro sem muita gravidade do presidente do Supremo, que ainda deverá permanecer em observação sem que uma data definitiva para a alta seja decretada, segundo consta a nota do STF.

Luiz Fux assumirá presidência do tribunal

Sem previsão de alta oficial, o presidente do Supremo, no entanto, terá de ficar afastado de suas funções. A princípio por sete dias, Toffoli não poderá retomar suas funções no tribunal, mas este período pode se estender até que esteja plenamente recuperado da condição de saúde que vem sofrendo.

O tribunal terá, durante este período, um presidente interino. A nota do STF confirmou que Luiz Fux será o substituto temporário do atual presidente pelo período em que durar a licença médica deste após a cirurgia e a internação.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!