Na noite deste último domingo (21), o senador Flávio Bolsonaro usou o seu perfil oficial do Twitter para divulgar que Frederick Wassef não é mais o seu advogado de defesa.

A declaração veio logo após a prisão de Fabrício Queiroz, que é ex-assessor de Flávio, da época em que o senador ainda era deputado estadual. Queiroz foi preso na última quinta-feira (18) em um imóvel que pertencia a Wassef.

Wassef afastado da defesa de Bolsonaro

Foi apurado através da TV Globo que Wassef foi afastado da defesa de Flávio agora devido a uma decisão tomada pela família Bolsonaro.

No entanto, através das redes sociais, no momento em que Flávio comunicou a respeito de decisão, o senador declarou que quem decidiu que iria deixar a sua defesa havia sido o próprio advogado.

Na publicação feita na rede social, Flávio ainda ressaltou que foi contra a decisão de Wassef.

O afastamento veio agora neste último domingo (21) após a situação que aconteceu na última quinta-feira (18). Queiroz, que é suspeito de participar de um esquema de "rachadinha" com Flávio, de quem é ex-assessor, foi encontrado pela polícia em um imóvel que pertence ao advogado da família Bolsonaro. O imóvel em que Queiroz foi achado fica na cidade de Atibaia, no interior de São Paulo.

Queiroz e Flávio estão sendo investigados pelo Ministério Público do Rio de Janeiro por suspeita de envolvimento em um suposto esquema de "rachadinha" na época em que o atual senador ainda era deputado estadual.

Anúncio do desligamento do caso

Na publicação que foi feita na rede social do senador, ele ainda fez questão de elogiar o advogado. Flávio deixou claro que considera o mesmo leal e competente.

A respeito do advogado, ele esclareceu que Wassef havia decidido deixar sua causa, mesmo sabendo que não havia feito nada de errado.

Flávio fez questão de ressaltar que a lealdade e competência de Wassef para ele é algo ímpar e insubstituível. O senador ainda pontuou que o advogado acreditava que estava sendo usado para poder prejudicar Flávio e o presidente brasileiro.

No último sábado (20) o advogado havia declarado que o presidente Jair Bolsonaro e eu filho não sabiam a respeito da localização de Queiroz, que estava em sua casa em Atibaia.

Em uma declaração feita para a Polícia Federal, um dos caseiros do local indicaram que Queiroz estaria morando no imóvel há cerca de um ano. Wassef, porém, alegou no sábado ainda que o ex-assessor não estava morando na casa.

Ele ainda justificou dizendo que Queiroz morava no Rio de Janeiro e que havia chegado ao local há quatro dias.

Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!