Joe Biden anunciou nesta terça-feira (11) que Kamala Harris será candidata à vice presidência em sua chapa contra o atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, nas eleições americanas em 3 de novembro.

Trump chegou a declarar que homens poderiam se sentir insultados caso o democrata escolhesse uma mulher para disputar a presidência ao seu lado.

Escolha

O democrata Joe Biden havia prometido anteriormente que escolheria uma mulher para sua chapa. A lista do candidato contava com 13 nomes fortes para a disputa, entre eles, a senadora e ex-pré-candidata Elizabeth Warren.

Ao optar por uma mulher como vice, Biden foi pressionado a escolher uma candidata negra, e sua escolha por Kamala Harris cumpre os dois objetivos.

Kamala já vinha sido apontada como a favorita para a disputa devido à sua experiência em campanhas eleitorais, algo que outras candidatas no grupo das "favoritas" não apresentavam.

Twitter

Joe Biden fez uma publicação em seu perfil oficial no Twitter, onde divulgou a escolha e disse que era com grande honra que anunciava o nome de Kamala Harris como sua vice, elogiado-a e afirmando que Kamala é uma grande lutadora em prol de pessoas comuns, além de ser uma das maiores servidoras pública dos Estados Unidos.

Biden ainda revelou que sente orgulho da nova companheira desde a época em que ela foi procuradora-geral no estado da Califórnia, onde, de acordo com ele, realizou um ótimo trabalho enfrentando instituições bancárias, levantando o povo trabalhador e protegendo mulheres e crianças vítimas de violência.

Kamala Harris

A nova parceira de chapa de Joe Biden foi sua rival no campo de pré-candidatos democratas, onde teve grande desempenho em debates, inclusive criticando Biden em torno de questões raciais, porém sua candidatura não sobreviveu por muito tempo.

Filha de imigrantes, Harris foi criada por sua mãe, uma grande pesquisadora do câncer e defensora ativista dos direitos civis.

Após cursar a universidade negra Howard, a candidata a vice se formou em direito na Universidade da Califórnia, iniciando sua carreira como promotora. Foi promotora-chefe em San Francisco e posteriormente eleita a primeira Procuradora Geral negra do estado da Califórnia. Durante sua atuação como procuradora, ela foi vista como uma estrela ascendente por parte dos democratas, sendo assim eleita ao senado federal.

Conhecida no legislativo por criticar duramente o atual presidente Donald Trump, antes mesmo de ser escolhida para enfrentá-lo nas eleições, Harris afirmou que faria tudo que tivesse ao seu alcance para que o democrata Joe Biden vencesse as eleições de 2020 se tornando o novo presidente dos Estados Unidos.

Não perca a nossa página no Facebook!