Na tarde desta última quinta-feira (24), segundo informações da Polícia, o candidato a vereador Cássio Remis (PSDB) foi atacado a tiros por Jorge Marra, secretário de Obras e irmão do prefeito da cidade de Patrocínio, em Minas Gerais, após um desentendimento. De acordo com o tenente-coronel Salomão Queiroz Caixeta, que atendeu a ocorrência, a briga entre o ex-vereador e o secretário teria inciado durante uma live que Cássio fazia em meio a uma avenida da cidade, onde falava sobre o suposto gasto de dinheiro público para uso particular do prefeito.

Origem do homicídio contra o candidato a vereador

Segundo a denúncia, Cássio Remis fazia referência ao processo de revitalização da avenida João Alves do Nascimento. Ainda de acordo com as acusações, a prefeitura estaria utilizando funcionários públicos para realizar serviços particulares em frente a uma casa que seria utilizada como comitê de campanha do prefeito Dério Moreira Marra, para as eleições municipais.

Após ser informado sobre a denúncia, Jorge Marra foi até o local da live para tirar satisfação com o ex-vereador. Na sequência, o secretário de obras arrancou o celular da mão de Cássio e entrou em seu veículo com destino à Secretária de Obras. Inconformado com a atitude de Marra, Remis seguiu o secretário até o seu local de trabalho.

Na frente da Secretaria de Obras, o ex-vereador tentou recuperar o celular quando foi alvejado pelos disparos de arma de fogo. Na sequência, Jorge acabou fugindo do local.

Coletiva da prefeitura após a morte do ex-vereador

Após o ocorrido, o prefeito Deiró Moreira Marra [VIDEO] concedeu entrevista para falar sobre o episódio envolvendo o o irmão.

Questionado sobre o assunto, Deiró respondeu que não teve qualquer envolvimento na briga de Jorge Marra com Cássio Remis. O prefeito também disse que a prefeitura já providenciou a exoneração do atual secretário de Obras e que em breve deverá ser anunciado o nome de seu substituto.

Supeito está desparecido

A polícia procura por Jorge Marra, que fugiu do local após o crime. Questionado sobre o paradeiro do irmão, Deiró disse não saber onde ele possa estar escondido. Sobre a suposta informação de que Jorge tenha tirado a própria vida após o crime, Deiró afirma desconhecer tal informação, classificando o assunto como ''fake news''.

Perguntado sobre a exoneração do irmão, o prefeito garantiu que a partir do dia 25 de setembro será dado início ao processo de exoneração de Jorge Marra da Secretaria de Obras. Deiró também disse acreditar que a Justiça irá apurar todos os fatos. Ele também disse não acreditar que o episódio possa comprometer sua candidatura em uma possível reeleição.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Siga a página Corrupção
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!