Em entrevista na manhã deste domingo (29), o presidente Jair Bolsonaro voltou a ser questionado por repórteres sobre o resultado do pleito nos EUA. No momento, o presidente brasileiro é um dos poucos líderes mundiais que ainda não parabenizou publicamente o democrata Joe Biden pela vitória. Em resposta, Bolsonaro voltou a defender a versão de Trump de que as eleições nos Estados Unidos foram fraudadas. "Mas realmente teve muita fraude lá, isso ninguém discute", disse.

Bolsonaro aguarda decisão da Suprema Corte dos EUA

Ainda durante a entrevista, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que segue aguardando um parecer final por parte da Suprema Corte dos EUA sobre o resultado final das eleições naquele país.

O democrata Joe Biden foi declarado vencedor das eleições presidenciais no dia (7) de novembro, entretanto após a derrota, Trump entrou com vários processos na Justiça contestando a contagem dos votos enviados por meios dos correios, modalidade que é permitida em muitos estados norte americanos. Até o momento Trump já sofreu mais de 20 derrotas na Justiça.

No momento, o processo eleitoral dos EUA ainda aguarda de uma decisão da Suprema Corte para saber quem governará o país norte-americano nos próximos quatro anos.

Bolsonaro vota no RJ e volta a defender voto impresso

Após votar no segundo turno das eleições municipais, no Rio de Janeiro, na saída do seu local de votação Bolsonaro voltou a comentar sobre a implantação do sistema de voto impresso.

O presidente da República afirmou que vem negociando com várias lideranças políticas e citou que no decorrer de 2021 o projeto deve entrar em pauta no Congresso Nacional.

Bolsonaro também caracterizou a medida como uma necessidade de mudanças e que espera que para 2022, o sistema de votação seja realizado de forma segura. Ele também voltou a criticar o atual modelo ao afirmar que o voto eletrônico não é seguro ao explicar sobre o ataque promovido por hackers aos computadores do TSE nas eleições municipais do dia (15) de novembro.

Eduardo Bolsonaro também volta a criticar modelo de votação

Por meio de redes sociais, o filho do presidente da República, Eduardo Bolsonaro voltou a desferir críticas em relação ao sistema das urnas eletrônicas. Em seu tweet, Eduardo postou o seguinte: "Não se engane com fake news de pessoas que não desejam uma eleição mais transparente.

Com o voto impresso não se leva nenhum comprovante para casa mostrando em quem você votou''.

A ala bolsonarista acredita que o sistema de voto impresso tende a ser uma possibilidade no Brasil a partir de 2022. De acordo com o pronunciamento de Bolsonaro realizado no último dia 20 de novembro, o mesmo citou que o Brasil tende a ter um sistema eleitoral o qual seja possível o eleitor auditar e conferir o seu voto explicando que atualmente isso não é possível.

Bolsonaro também afirmou que não confia no sistema das urnas eletrônicas ao citar que só foi eleito presidente por conta da grande quantidade de votos que recebeu em 2018.