O presidente Donald Trump busca a reeleição nesta terça-feira (3) em uma disputa acirrada com o democrata Joe Biden. A eleição americana é um dos assuntos mais comentados na imprensa e nas redes sociais de vários países e alguns simpatizantes do candidato republicano chegaram até mesmo a apostar em sua vitória para continuar na Casa Branca por mais quatro anos.

Segundo o portal de notícias G1, da Globo, um homem chegou a apostar R$ 29 milhões na vitória de Donald Trump, mostrando que a disputa pela presidência dos Estados Unidos poderá ser o evento de maior arrecadação de dinheiro em apostas da história.

O jornal The Guardian informou que o volume de apostas pode chegar a R$ 7,46 bilhões. O periódico confirmou a informação junto ao responsável pela seção de apostas políticas do Ladbrokes Coral, Matthew Shaddick.

De acordo com o jornal inglês Daily Mail, o homem que apostou R$ 29 milhões na vitória de Donald Trump atua no mercado financeiro. As apostas são aceitas até alguns minutos antes de ser anunciado o vencedor das eleições americanas.

Donald Trump não é favorito nas casas de apostas

Apesar da aposta milionária em sua vitória nas eleições presidenciais dos Estados Unidos, o atual presidente Donald Trump não é o favorito nas casas de apostas. Seu adversário Joe Biden é o nome mais apostado para vencer o pleito, com 61%.

Biden segue como favorito entre os apostadores, mas as suas chances caíram de 65% para 61%, e Trump viu sua chance de ser reeleito crescer nas plataformas de apostas. Antes somava 35% e agora chegou a 39%. Fora das plataformas de apostas, Biden é o favorito nas intenções de voto.

A eleição presidencial americana deste ano deverá bater um recorde histórico de participação.

Aproximadamente 150 milhões de eleitores irão às urnas. Em 2016, apenas 60% dos 240 milhões dos americanos em dia com a justiça eleitoral votaram, mas de acordo com as projeções, esse ano poderá superar 65%.

Instituto prevê vitória de Donald Trump

Segundo informações do canal de notícias CNN Brasil, o único instituto que conseguiu prever a vitória de Trump em 2016 aponta que o republicano será reeleito nesta terça-feira.

A consultoria Trafalgar Group contradiz todos os institutos independentes, conforme destaca o analista Lourival Sant'Anna, em artigo publicado no portal da CNN Brasil.

Apesar de apontar para a vitória do republicano, a consultoria Trafalgar mostra que Trump não terá muita folga nos estados onde Biden é favorito, como por exemplo a Flórida (49,6%-46,9%), Michigan (49,1%-46,6%) e Carolina do Norte (48,8%-46,0%).

Ao contrário de outros países, como o Brasil, nos Estados Unidos não basta apenas conseguir a maior votação popular para ser eleito presidente. O sistema americano é o de Colégio Eleitoral, que conta com 538 integrantes. Para ser eleito, o candidato precisa conquistar ao menos 270 votos do colegiado.

Não perca a nossa página no Facebook!