O ano de 2021 já começou com mais uma batalha na guerra travada entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o governador de São Paulo João Doria (PSDB).

Bolsodoria

Outrora aliados, Bolsonaro e Doria constantemente atacam um ao outro, pois ambos os políticos estão de olho nas eleições presidenciais de 2022. Em sua última live semanal, transmitida no último dia de 2020, o presidente voltou a criticar Doria.

Bolsonaro atacou o governador paulista afirmando que ele seria um "irresponsável" por ter saído de São Paulo e ter ido para Miami, nos EUA. Para ele, o oponente teria perdido a credibilidade quando viajou para o destino.

O presidente afirmou que o político tem que estar no meio do povo, e que não recomenda isso para Doria pois o ex-apresentador do programa "O Aprendiz" não sabe o que é o povo.

Cheiro

Jair Messias Bolsonaro continuou dizendo que João Doria não tem conhecimento do que é sentir o cheiro do povo, que o governador nunca teria entrado na casa de um pobre, enquanto ele Bolsonaro teria feito isso toda a sua vida.

A campanha eleitoral visando 2022, tanto por parte de Bolsonaro quanto pelo lado de Doria, já havia começado pouco depois de Jair Bolsonaro ter vencido a eleição em 2018. O atual líder do Executivo está sempre fazendo críticas aos seus possíveis concorrentes em 2022.

Resposta

João Doria Doria respondeu pelo Twitter os ataques que sofreu de Jair Bolsonaro.

O governador declarou na sexta-feira (1º) que o que o Brasil precisa no momento é de paz e atos que demonstrem que o líder da nação está empenhado em combater a pandemia do novo coronavirus. Mas ao invés disso, Bolsonaro mais uma vez ataca de maneira covarde o Governo paulista, tuitou Doria.

O governador foi além e ainda afirmou que o governo Bolsonaro é inoperante e negacionista o que acabou por estimular a perda de mais de 190 mil vidas para a Covid-19.

O tucano afirmou ainda que o cheiro que Jair Bolsonaro realmente gosta é o da morte, além do cheiro de pólvora e do cheiro do dinheiro de peculato. O governador fechou suas críticas recomendando que Bolsonaro trabalhasse mais e falasse menos.

No primeiro dia do ano de 2021, Bolsonaro fez novamente o que tem feito durante toda a pandemia, ou seja, desrespeitou as recomendações de órgãos de saúde e promoveu aglomerações.

O mandatário esteve em Praia Grande, litoral de São Paulo, e no meio da multidão ouvia-se gritos de seus apoiadores contra o governador de São Paulo. Os ataques a João Doria foram publicados nas redes sociais pela deputada federal apoiadora de Jair Bolsonaro, Bia Kicis (PSL-SP).

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Siga a página Opinião
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!