Parece que o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), não gostou nada do comentário feito pelo comentarista politico Rodrigo Constantino, proferido na rádio Jovem Pan.

Nesta última terça-feira (2), Doria teve seu direito de resposta concedido pela direção da rádio –depois de fazer uma ligação– e chegou a chamar Constantino de "terraplanista, vassalo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e defensor de abuso".

Segundo o governador, o Estado de São Paulo defende a visão científica, a saúde e também a vida, coisa que, afirma, Constantino e Bolsonaro não fazem. Doria chegou a chamar o comentarista de "pseudojornalista".

"Constantino não honra o jornalismo da rádio Jovem Pan", completou.

Em resposta ao governador de São Paulo, Constantino disse que o político só pensava nas eleições de 2022 e ainda disse que o estado teria o pior índice de todo o país na pandemia.

"Você desrespeita a vida, como desrespeitou quando postou defendendo um estupro e essa foi a razão pela qual você foi demitido", replicou Doria.

Constantino então disse que Doria teria “surtado” e que não vai ser eleito nem mesmo para “síndico” no ano que vem

Logo depois que Doria desligou, Constantino chegou a comentar que o governador pediu a cabeça dele nos seus comentários. Ainda complementou que isso mostra a figura autoritária de um governante, que o comentarista chamou de “decadente”.

A acusação da defesa

O governador João Doria (PSDB) acusou o comentarista politico da rádio Jovem Pan de defender o suposto homem que abusou de Mariana Ferrer.

Em live em novembro de 2020, Constantino comentou o caso da digital influencer. Segundo o comentarista, após ver as imagens observadas nos vídeos do processo, caso sua própria filha fosse vítima de um abuso, ele não denunciaria o abusador e deixaria ela de castigo.

Ele continua afirmando que daria um “esporro” na filha e que, em algum momento, ela deveria ter errado. Completou seu discurso dizendo que também deveria ter errado em algum momento como pai.

Nessa terça-feira, durante a discussão com o governador Doria, Rodrigo Constantino se defendeu, negando a acusação que tenha defendido algum abusador e ainda disse que vai acionar na justiça o governador por calúnia.

Siga a página Política
Seguir
Siga a página PSDB
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!