Logo após discursar no plenário, o novo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), recebeu uma ligação do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), parabenizando-o pela eleição.

Segundo relatos, Bolsonaro parabenizou Pacheco, que respondeu: "pode contar comigo para ajudar o Brasil".

Além de ligar para o novo presidente do Senado, o chefe do Executivo ainda publicou uma foto ao lado de Pacheco no seu Twitter, onde fez questão de destacar que a eleição aconteceu por meio de cédula de papel, e não por voto eletrônico.

Rodrigo Pacheco é eleito novo presidente do Senado

Rodrigo Pacheco foi eleito novo presidente do Senado na última segunda-feira (1º). Agora, ele deve comandar a Casa pelos próximos dois anos, até 2023. A maior concorrente de Pacheco nas eleições foi a senadora Simone Tebet (MDB-MS), que recebeu 21 votos. Mesmo assim, Pacheco conquistou o cargo com 57 votos. Vale lembrar que o mínimo para o cargo é 41 votos, desta forma, o senador recebeu 16 a mais do que precisava.

Em seu primeiro pronunciamento como comandante do Senado, Rodrigo voltou a defender a pacificação das relações institucionais e políticas.

O novo presidente ainda fez questão de reafirmar o compromisso com a independência da casa, no entanto, diz que irá trabalhar em prol da governabilidade, para que assim projetos e reformas de interesse da população sejam aprovados.

Pacheco diz que durante seu comando, a Casa irá atuar com vistas no trinômio saúde pública, crescimento econômico e desenvolvimento social, com o principal objetivo de preservar a vida, gerar emprego, socorrer os que mais necessitam e ainda gerar renda para a sociedade.

Ainda em seu discurso, ele mencionou essa “avassaladora e trágica pandemia”, que já matou “mais de 225 mil irmãos brasileiros”.

O senador prometeu ainda respeitar todas as opiniões e assim garantir os direitos da minoria. Desta forma, Pacheco diz que colocará em pauta a discussão de um projeto para a criação de uma liderança para a oposição.

Pacheco foi apoiado por dez partidos

Durante as eleições, Pacheco pôde contar com o apoio formal de dez partidos: PDT, PSC, Pros DEM, PT, PL PSD, Republicanos e Rede. O senador também contou com o apoio de alguns integrantes do MDB, partido da sua maior concorrente, a senadora Tebet. Vale lembrar que logo após a senadora ter lançado sua candidatura, o partido fez questão de retirar o compromisso, por isso, ela teve que se lançar como candidata independente.

Bolsonaro também comemorou vitória de Lira

Os candidatos que contaram com o apoio do presidente Jair Bolsonaro se saíram bem nas eleições para presidente da Câmara dos Deputados e do Senado. Isso porque, também na segunda-feira, Arthur Lira foi eleito presidente da Câmara.

O deputado contava com o apoio de Bolsonaro durante as eleições e, inclusive, o presidente fez questão de parabenizá-lo pela vitória.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!