Em um vídeo postado nesta quinta-feira (11) em seu perfil no Twitter, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que vai endurecer ainda mais as restrições adotadas para o funcionamento da fase vermelha. As medidas são para conter o avanço do coronavírus no estado paulista.

Segundo Doria, o Governo do estado terá que adotar medidas ainda mais restritivas de distanciamento social para conseguir diminuir a circulação da doença dentro do estado. O governador ainda reforça que é a única forma de tentar, pelo menos nesse momento, conter as muitas mortes e, assim, evitar que “tantas famílias sejam devastadas”.

Há a previsão que o governo do estado retire a liberação de abertura de igrejas, jogos de futebol e de esportes em geral, e também feche as escolas. Nessa quarta-feira (10), houve uma recomendação do procurador-geral de justiça, Mario Luiz Sarrubbo, em fechar todos os setores. Tanto as volta às aulas quanto o funcionamento das igrejas haviam sido liberadas e colocadas como serviços essenciais por meio de decretos estaduais.

No vídeo, Doria disse que essas medidas são “impopulares” e difíceis de serem tomadas. Ele ainda salienta que nenhum governante deseja parar o comércio ou outras atividades econômicas do seu próprio estado, quanto mais ele. Entretanto, entende o sofrimento de todos os paulistas, pois é difícil não poder sair para ir ao trabalho e garantir o sustento da família.

Também é difícil não poder ir estudar na escola, em uma faculdade, não poder ter o convívio social, não poder ir aos jogos de futebol e não poder ir à academia.

Morte e recordes

Apesar da fase vermelha, a situação do estado de São Paulo fica mais grave a cada dia.

Segundo levantamento feito pelo portal do G1 na última terça-feira (9), ao menos 38 pacientes com Covid-19 morreram na fila de espera por algum leito de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) no estado nos nove primeiros dias de março. Essas mortes ocorreram na Grande São Paulo e no interior.

Mesmo com a fase vermelha, São Paulo teve na última quarta (10) a maior média móvel de mortes pela doença, 312, superando pelo terceiro dia seguido o recorde de agosto de 2020, quando foram registradas 289 mortes diárias.

Pela primeira vez o índice superou a barreira dos 300 óbitos. Esse número mostra um aumento de 34% em relação há 14 dias e, segundo especialistas, há uma tendência de aumento.

O estado de São Paulo registrou 517 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, além de 16.058 novos casos confirmados do coronavírus.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!