A cidade do Rio de Janeiro vive momentos de tensão na noite desta segunda-feira (8). Uma chuva bastante intensa atinge a cidade e diversos pontos sofrem com alagamentos. Por volta das 20h55, a cidade passou para o estágio de crise, por conta das permanentes chuvas.

O entorno do Maciço de Tijuca é o local que mais sofre com as fortes chuvas. De acordo com informações do Alerta Rio, as chuvas devem continuar forte em toda a cidade, principalmente na zona sul, na Grande Tijuca, e em pontos da Barra da Tijuca, localizada na zona oeste.

Em meio à chuva, uma imagem em especial chamou a atenção de todos.

O Corpo de Bombeiros foi acionado para atender uma chamada na rua Jardim Botânico, na zona sul da Cidade Maravilhosa. Crianças ficaram presas dentro de um ônibus por causa do alagamento causado na região.

Por volta das 21h40, os homens do Corpo de Bombeiros chegaram trazendo um barco para resgatar as crianças que são de uma escola da região. De acordo com o G1, o motorista do ônibus teria dito que outros três veículos com alunos estão parados em outro ponto, na Praça do Jóquei, na Gávea.

As imagens do resgate foram exibidas ao vivo pela Rede Globo. A emissora interrompeu sua programação para exibir a cobertura das fortes chuvas que caíam no Rio de Janeiro. Por conta disso, não exibiu o "Big Brother Brasil" e a sessão de filmes "Tela Quente".

As imagens exibidas mostraram as crianças dentro do barco, sendo levadas pelos bombeiros, que estavam a pé.

Chuva causa devastação no RJ

Entre 18h35 e 20h55, o Rio de Janeiro estava em estágio de atenção. Em seguida, passou estágio de crise, que é o mais grave entre os três níveis de risco existentes.

De acordo com dados do Alerta Rio, choveu em quatro horas 36% a mais que o esperado para todo o mês de abril.

As fortes chuvas causaram alagamentos. Ruas se transformaram em rios, carros foram arrastados pelas correntezas. A previsão é de que as chuvas continuem durante a madrugada.

O prefeito Marcelo Crivella (PRB) falou sobre o temporal que atingiu o Rio de Janeiro.

Ele recomendou à população que evitasse a avenida Niemeyer e garantiu que a prefeitura trabalharia a madrugada toda, mas a via não estará liberada na manhã desta terça. Segundo ele, as linhas Vermelha e Amarela estarão liberadas normalmente.

O prefeito também explicou que choveu 152 mm na Rocinha e 162 mm em Copacabana no período de quatro horas. Crivella classificou o tempo como "completamente atípico". O prefeito afirmou que foram tocadas 34 sirenes em 21 comunidades cariocas.

No momento, Crivella também falou que não havia mortes até aquele momento. Logo depois, a Polícia Militar confirmou que um homem morreu na Gávea, zona sul. A causa da morte deste homem não foi divulgada. Testemunhas afirmaram que ele morreu ao ser arrastado pela correnteza na avenida Marquês de São Vicente.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!