Foram entregues para a Secretaria de Segurança do Rio de Janeiro as imagens do ataque à sede do canal de humor Porta dos Fundos. Segundo informações do colunista Mauricio Stycer, do portal UOL, nestas imagens podem ser vistas pelo menos três pessoas que participaram na ação ocorrida na madrugada de terça-feira (24).

O vídeo mostra que dois homens desceram de uma caminhonete e um outro desceu de uma motocicleta. O ataque ocorreu pouco menos de um mês após a Netflix ter exibido o especial natalino do grupo "A Primeira Tentação de Cristo".

As imagens impressionaram quem as assistiu. Chamas enormes foram produzidas pelos coquetéis molotov.

O ataque não produziu consequências mais graves graças à ação do segurança que agiu rapidamente e conseguiu debelar as chamas.

A sede do Porta dos Fundos fica localizada no Humaitá, um bairro nobre da zonal sul do Rio de Janeiro. A área é repleta de câmeras de segurança. O grupo de humor divulgou nota em que afirma que estão "confiantes que o país sobreviverá a essa tormenta de ódio e o amor prevalecerá junto com a liberdade de expressão".

O ataque ocorreu justamente na véspera de Natal, o "Porta dos Fundos" tem enfrentado várias críticas de cidadãos e organizações que sentiram-se ofendidas com o especial de Natal deste ano, que foi lançado no último dia 3 de dezembro.

A tradição do grupo de fazer especiais de Natal começou em 2013, suas obras são conhecidas pelo humor ácido e debochado que podem ser assistidas no YouTube.

Em 2018, o especial de Natal intitulado “Se Beber, Não Ceie”, inaugurou a parceria entre o Porta dos Fundos e a Netflix. O especial daquele ano foi ganhador do Emmy Internacional na categoria melhor comédia.

Jesus polêmico

Em 2019, o Porta dos Fundos lançou "A Primeira Tentação de Cristo" que vem provocando a ira de vários grupos religiosos e conservadores por mostrar uma versão diferente de personagens bíblicos e alterar várias passagens da Bíblia.

O especial de 2019 apresentou um Deus, vivido por Antonio Tabet, que é debochado e arrogante. Deus está em um triângulo amoroso com Maria, que é interpretada por Evelyn Castro e José, Rafael Portugal dá vida ao marido de Maria.

Mas a polêmica maior apresentada na produção sem dúvida é o Jesus Cristo homossexual, vivido pro Gregório Duvivier.

Jesus retorna do retiro de 44 dias no deserto acompanhado de Orlando, personagem de Fábio Porchat, e quando Cristo retorna para o lar acompanhado de Orlando, ele revela que os dois estão em um relacionamento amoroso.

Fábio Porchat postou mensagem em suas redes sociais. O comediante disse que não iriam calar o grupo nunca: “É preciso estar atento e forte”, ele usou a citação de um trecho da canção “Divino Maravilhoso” de Caetano Veloso. Outro comediante do grupo que também se manifestou sobre o incidente foi Gregório Duvivier em entrevista para o El País Brasil. Ele alegou ser assustador e disse que este tipo de situação é o resultado do ódio pregado “na mídia conservadora e no Congresso”.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!