Uma reviravolta no caso do atentado à sede do grupo de humor Porta dos Fundos aconteceu nesta última quarta-feira (25). Um suposto grupo integralista chamado “Comando de Insurgência Popular Nacionalista da Família Integralista Brasileira” assumiu a autoria do atentado à sede do grupo, localizada no Humaitá, zona sul do Rio de Janeiro. O ataque ocorrido na véspera do Natal foi efetuado com o uso de coquetéis molotov, que foram arremessados contra o prédio da produtora. A Polícia Civil do Rio de Janeiro está investigando o caso.

Vídeo no WhatsApp e YouTube

Um vídeo que começou a circular no WhatsApp e YouTube mostra membros do “Comando de Insurgência Popular Nacionalista da Família Integralista Brasileira” assumindo que são os realizadores do atentado, que foi uma resposta contra o especial de Natal do grupo humorístico “A Primeira Tentação de Cristo”, exibido pela Netflix.

A produção mostra um Jesus Cristo homossexual, além de também apresentar um triângulo amoroso entre Deus, Maria e José.

No vídeo divulgado pelos homens que se dizem ser os autores do atentado são vistas imagens do ataque. Aparecem no vídeo três homens encapuzados trajando camisas verdes integralistas, e ao fundo vê-se uma bandeira com o símbolo do movimento. Um dos homens está sentado ao centro e está lendo com uma voz distorcida uma mensagem em que reivindica para o grupo a autoria do atentado, enquanto os outros dois estão em pé ao fundo, cada um de um lado do cenário.

O vídeo mostra as legendas do que o homem no centro do vídeo está falando, pois sua voz está tão distorcida que quase não dá para entender o que ele fala.

Na declaração ele diz que a ação tem por objetivo “justiçar” os desejos do povo brasileiro, que estaria indignado pelo que eles chamaram de “atitude blasfema, burguesa e antipatriótica” do Porta dos Fundos.

A declaração, entre outras coisas, ainda afirma que o grupo tem o objetivo de destruir o povo brasileiro e suas crenças, isto com o intuito de enfraquecer a população.

O comunicado é uma mistura de ufanismo com moralismo e também aspectos políticos, em que eles criticam a atitude capitalista da Netflix e ainda apresenta aspectos religiosos.

Este grupo em outro episódio assumiu a autoria do furto das bandeiras antifascistas ocorrido no campus da UniRio em Botafogo, isto ocorreu em dezembro de 2018.

O grupo na época também divulgou um vídeo em que eram mostradas as faixas sendo queimadas.

O Porta dos Fundos soltou nota em sua página oficial no Facebook em que declara que condena quaisquer atos de violência e por esta razão, disponibilizou as imagens das câmeras de segurança para as autoridades e espera que os autores do atentado sejam punidos por esta atitude.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!