Em Campinas, no estado de São Paulo, a Polícia Militar resgatou uma criança na tarde deste domingo (31), que vinha sendo mantida em cárcere privado por um casal. Segundo os policiais, a vítima ficava presa dentro de um barril e passava o tempo todo amarrada. A PM descobriu ainda que o casal tinha o costume de usar uma peça de mármore para tampar o barril, deixando a criança presa lá dentro.

Foi graças a uma denúncia anônima que o caso foi descoberto, pois uma viatura foi enviada até o barraco que fica no bairro Jardim Itatiaia, periferia de Campinas.

O 2º Sargento Mike Jason acompanhou a ocorrência e informo que o menino estava em uma situação 'desoladora', algo que mexeu inclusive com os agentes que foram até a residência verificar a denúncia e se depararam com uma cena que jamais poderiam imaginar.

Mike Jason explicou que a criança chegou a contar que precisou comer fezes porque o casal não dava comida para ele. Já foi confirmado que o menino não é filho do casal e o caso agora está sendo apurado. O sargento contou que o homem foi questionado e acabou afirmando que uma mulher com quem já teve um caso disse que o filho seria dele. Ela é usuária de droga e deixou o filho com o sujeito.

O homem acabou ficando com a criança, juntamente com sua atual companheira, mas o menino vindo sofrendo maus-tratos.

Assim que descobriram tudo a polícia encaminhou a vítima para o Hospital Ouro Verde, em Campinas e foi confirmado que ele estava com quadro de extrema desidratação, por isso precisará continuar sendo acompanhado por um tempo até que se recupere totalmente.

O portal UOL conversou com uma testemunha que não teve a identidade revelada e se encontrava no hospital quando a criança chegou e essa pessoa disse que a equipe médica ficou chocada com a situação desse paciente, inclusive o menino teria contado que o homem dava banho nele com água fria e água sanitária.

Menino precisará continuar internado

Assim que tomou conhecimento do que estava acontecendo, a tia do menino foi imediatamente para o hospital e chegou a conversar com alguns jornalistas que estavam cobrindo o caso. A mulher contou que a criança tem problema psiquiátrico e que sempre deu 'muito trabalho', mas não quis dar maiores detalhes.

Posteriormente ela poderá ser chamada para depor a respeito desse caso.

No hospital o menino vem sendo alimentado corretamente e passou por uma bateria de exames, agora os médicos estão aguardando os resultados para decidirem quais serão os próximos procedimentos. Ainda não foi confirmado quando a criança poderá receber alta, mas provavelmente isso acontecerá somente depois que ela atingir o peso ideal.

O caso está sendo investigado pela 2ª Delegacia de Defesa da Mulher de Campinas e por enquanto o casal que vinha mantendo a vítima em cárcere privado não foi ouvido. O Conselho Tutelar está ciente do ocorrido, mas ainda não se posicionou.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!