Em artigo publicado no site UOL, o jornalista Josias de Souza faz uma análise de comportamento do ministro da Educação Abraham Weintraub. O colunista apontou o fato de o ministro pareceu não se importar com as críticas recebidas nos erros encontrados na correção das provas do Enem. Muito pelo contrário. Ele ainda declarou que este foi “o melhor Enem de todos os tempos”.

Irmãos Weintraub

O profissional da imprensa em seu artigo ressaltou também como Weintraub apareceu tranquilo em um vídeo publicado em seu Twitter, em que mostrava seus dotes na gaita, enquanto seu irmão, Arthur Weintraub, o acompanhava no violão.

O vídeo foi divulgado somente três horas após o ministro ter admitido os erros de correção das provas do Exame Nacional do Ensino Médio. No vídeo, os irmãos tocavam a música “O Portão”, de Roberto Carlos.

Weintraub, que acabou de retornar de férias, fez provocações à imprensa na legenda do vídeo. "Apesar da gritaria dos frias (Folha) e dos marinhos (Grupo Globo), eu voltei, agora pra ficar", disse, o que, na visão do colunista, pareceu que Abraham Weintraub estava desdenhando da possibilidade de ser demitido pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por conta da falha no Enem.

Weintraub, ao admitir o erro, tentou minimizá-lo, o que só fez agravar a situação. Em um vídeo divulgado na manhã de sábado (18), ele afirmou que um grupo diminuto de pessoas teve o gabarito trocado, segundo ele, isto seria uma inconsistência que não teria grande dificuldade em ser reparada.

Ele calculou algo em torno de 0,1% de pessoas que foram prejudicadas, o que daria um total de 3.900 estudantes prejudicados.

O número apresentado por Weintraub não está de acordo com o que Alexandre Lopes, presidente do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), mencionou. O ministro da Educação alega que o número de pessoas que foram prejudicadas com o erro na correção das provas ficou em 0,1%, porém, pelas contas do subordinado ao ministro, este erro poderia atingir um total de 39 mil alunos.

"Enquanto Alexandre Lopes dava entrevista, parece que o ministro preferiu ficar tocando gaita", ressaltou o colunista em seu texto..

Para finalizar, Josias de Sousa ressalta que esta não foi a primeira vez que o Enem apresentou falhas, mas o que ele destacou foi a forma inadequada como o atual ministro lidou com a situação. Mesmo com todos estes problemas, o ministro Weintraub manteve o calendário do Sisu (Sistema de Seleção Unificada), a avaliação que seleciona estudantes para as universidades públicas. O Inep, órgão do MEC que é encarregado das provas, afirmou que a situação será solucionada até segunda-feira, ou seja, nas vésperas das inscrições para o Sisu.

De acordo com Alexandre Lopes, as inscrições não serão adiadas em nenhuma hipótese.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Siga a página Educação
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!