A Netflix estreou recentemente a produção “Mentiras Perigosas” (Dangerous Lies). O filme é dirigido por Michael Scott e protagonizado pela atriz nascida nos Estados Unidos, filha de brasileiros, Camila Mendes. A artista também faz parte de outra produção da plataforma de streaming, a série teen "Riverdale". Ainda estão no elenco Jessie T. Usher; o grande ator Elliott Gould; Sasha Alexander; Cam Gigandet e Jamie Chung. O roteiro é de David Golden.

A trama

Katie (Camila Mendes) e Adam (Jessie T. Usher) são um jovem casal que enfrenta dificuldades financeiras. Ela desistiu de terminar seu curso superior para trabalhar e permitir que Adam consiga terminar seu MBA.

Uma noite enquanto Katie estava trabalhando na lanchonete, Adam estava presente estudando, quando eles presenciam um assalto e Adam entra em luta corporal com o assaltante e consegue dominá-lo.

Quatro meses se passam depois deste traumático evento e abalada com a situação, Katie continua trabalhando duro para sustentar a casa e o marido que mesmo tendo abandonado os estudos, se recusa a aceitar um emprego mais modesto, a jovem trabalha agora como cuidadora de idosos. Katie está empregada na casa de Leonard (Elliott Gould), um simpático e solitário senhor de 88 anos sem família.

O filme até começa bem delineando as características de seus personagens principais, a jovem doce e trabalhadora e o marido obcecado por dinheiro.

O casal começa a dar mostras de que sua situação financeira está afetando sua relação. E também o fato de Katie não se sentir confortável com o caráter impulsivo do marido.

Em uma briga entre eles, Katie desabafa com Leonard sobre sua situação financeira difícil e este tenta lhe ajudar depositando para ela – sem que Katie saiba - uma alta quantia em dinheiro.

Pouco depois Leonard aparece morto, aparentemente por causas naturais e deixa sua bela casa para a jovem. Mas existem segredos na residência que irão fazer com que a vida do casal corra perigo.

A relação de amizade entre Katie e Leonard irá lembrar o ótimo “Entre Facas e Segredos” (2019). Mas as semelhanças param por aí, pois enquanto o filme de Ryan Johnson apresentava um elenco estelar, o filme dirigido por Michael Scott só conta com o talento desperdiçado de Elliot Gould, enquanto que os jovens protagonistas não apresentam nada de significativo em suas interpretações, além da nova produção ter um roteiro capenga.

Mesmo com suas inúmeras reviravoltas, “Mentiras Perigosas” não empolga em nenhum momento, com sua trama rocambolesca e atuações pouco inspiradas. O evento do assalto à lanchonete apresentado no início do longa-metragem volta como um elemento que levanta dúvidas sobre Adam. Ainda no início do filme, há uma noticia dada por uma rádio que tem a ver com o que será visto mais a frente na produção. Este talvez seja o único detalhe que mostra uma tentativa de mostrar algo inteligente neste lamentável novo suspense da Netflix.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Siga a página Seriados
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!