Desde o início da pandemia do Covid-19 as produções de filmes, séries, novelas, teatro e conteúdos artísticos, em geral, foram afetadas graças as medidas restritivas indicadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Hollywood, a indústria cinematográfica mais importante do mundo, foi uma das mais afetadas pela Covid-19.

Uma solução temporária para enfrentar o novo Coronavírus, segundo especialistas, seria medir a temperatura e testar pessoas que entram nos sets, porém existem profissionais que não podem realizar seu trabalho mantendo a distância mínima de dois metros recomendada pelos médicos, por exemplo: maquiadores, cabeleireiros e o foquistas (profissional que faz o foco da câmera e precisa trabalhar ao lado do operador de câmera).

Produtores estão buscando a ajuda de epidemiologistas e outros especialistas na área da saúde para desenvolver estratégias detalhadas sobre como lidar com grandes equipes que trabalham em espaços abertos.

Um setor de cinema está preparado para a Covid- 19

Existe um setor de Hollywood que não tem motivos para ter medo da Covid-19 [VIDEO]: a indústria de filmes adultos tem protocolos de segurança desde os anos 90. O motivo foi a epidemia de Aids/HIV ocorrida desde os anos 80 e que afetou muitos profissionais do ramo devido ao contato que eles precisam ter com outros atores para gravar suas cenas.

Os procedimentos mais rígidos de saúde foram criados no final dos anos 90, após um ator ter falsificado um teste de HIV e infectar vários colegas na indústria.

A ex-atriz Sharon Mitchell, atualmente sexóloga, criou um sistema conhecido como PASS ( Performer Availability Scheduling Services, ou, em português, serviços de agendamento de disponibilidade de artistas) que determina que atores devem fazer testes de doenças sexualmente transmissíveis a cada 14 dias.

Os resultados são inseridos em um banco de dados que informa produtores e diretores.

Covid-19 também está afetando produções brasileiras

O Brasil atualmente registra 710.887 confirmados do coronavírus e 37.312 mortes até esta segunda-feira (8). O número de casos e mortes aumenta a cada dia. A Rede Globo, emissora com maior audiência no país, suspendeu, desde o início da quarentena, a produção de novelas, substituindo-as por reprises de folhetins de sucesso do canal.

Também incluiu programações especiais sobre o coronavírus.

Nem o reality show "Big Brother Brasil" fugiu das medidas de segurança da emissora. O programa contou com um fato inédito em toda a sua história: a quebra da regra de manter sigilo dos participantes sobre os acontecimentos no mundo exterior. Além de receberem a notícia sobre a pandemia de Covid- 19, os brothers do "BBB20" tiveram a visita de um médico infectologista para informá-los sobre medidas de prevenção da doença.

O país também está com seus cinemas, teatros, circos e produções de audiovisual em geral, paralisados por conta da pandemia.

Hollywood tem um plano para voltar a produzir séries

Segundo informações do site Noticias da TV, a produtora do cineasta Tyler Perry, a Tyler Perry Studios foi a primeira a apresentar um plano bem elaborado para voltar a produzir séries mesmo com a adversidade da nova doença.

Com um super estúdio na cidade de Atlanta, estado da Georgia, segundo a publicação, o local conta com uma estrutura de 1,33 km² capaz de abrigar por volta de cem pessoas. As séries "The Oval" e "Sistas", inéditas no Brasil, foram as escolhidas para retornar ao ar. As gravações estão previstas para começar a partir de 8 de julho, com 22 episódios de cada série.

Os atores virão aos estúdios em voos particulares, farão testes de Covid-19 antes do embarque e só entrarão na aeronave quem tiver o resultado negativo para o vírus. Antes de cada profissional entrar no estúdio, todos serão submetidos a novos testes, terão que aguardar quatro horas pelos resultados e no período de gravações, todos da equipe serão testados quatro vezes por semana.

"The Oval" é uma série com formato de novela, escrita e dirigida pelo Tyler Perry, que estreou a sua primeira temporada no canal de TV Black Entertainment Television (BET) em 23 de outubro de 2019. O enredo é sobre a vida cotidiana dos funcionários que cuidam da Casa Branca (centro da política estadunidense).

"Sistas" é uma série também escrita e dirigida por Tyler Perry, estreou a sua primeira temporada na mesma data e pela mesma emissora, mas com um enredo mais divertido contando a história de 4 mulheres negras americanas que seguem o lema "Solteira sim, sozinha nunca."

Espera-se que o modelo de segurança do Tyler Perry Studios seja seguido por outras produtoras de filmes e séries, tanto nos Estados Unidos quanto no restante do mundo, para que o público possa voltar a ver conteúdos novos de suas séries favoritas e novas produções cinematográficas, sem pôr em risco a saúde dos profissionais realizadores destas produções, nesta nova realidade trazida a todos pelo Coronavírus.

Siga a página Cinema
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!