Estreou na última segunda-feira (14), na Netflix, a animação para adultos "Sem maturidade para isso" (Close Enough).

A série é uma criação de J.G. Quintel, conhecido pela animação "Apenas um Show", coisa que os fãs desta produção já devem ter desconfiado, pois o design de ambas é bastante parecido.

A animação, que acaba de chegar à Netflix, tem oito episódios em sua primeira temporada, com uma média de 23 minutos cada.

Os episódios contam duas histórias, então é como se, na verdade, fossem dezesseis episódios.

Do que se trata

O personagem Joshua Singleton, ou simplesmente "Josh", tem a voz do próprio criador da atração.

Josh é casado com Emily Ramirez (Gabrielle Walsh).

Eles são casados e são pais de Candice (Jessica Di Cicco). Josh e Emily dividem a casa com um casal de amigos: Alex Dorpenberger e Bridgett (Kimiko Glenn). Eles são divorciados, mas ainda há uma tensão sexual entre eles.

Velho conhecido

O ator que deu voz ao neurótico Alex é Jason Mantzoukas, provavelmente quem é fã de "Brooklyn Nine-Nine" e/ou "The Good Place" já deverá ter reconhecido a voz do ator.

Josh e Alex são amigos desde o tempo da escola. Joshua conheceu e se apaixonou por Emily na época da faculdade, os três têm pouco mais de 30 anos. Bridgett é um pouco mais nova que eles, ela tem 26 anos.

Assim como outras produções do tipo "Sem Maturidade para Isso" também faz uso de humor referencial.

Mas a série se preocupa mais em fazer rir por conta das situações absurdas em que os personagens se envolvem do que tentar parecer "cool" ao fazer várias citações à cultura pop, como a recente série de animação "Hoops" faz com resultados pífios.

A estrutura narrativa dos episódios segue sempre o padrão de falar sobre determinado tema referente à vida moderna misturado com situações bizarras.

São vistos seres sobrenaturais, drones e robôs assassinos, uma cientista louca que faz experimentos com animais, manequins que ganham vida, entre outros elementos nonsense.

O mote da série é falar sobre jovens adultos que veem que até bem pouco tempo eles estavam virando a noite em baladas e se divertindo com os amigos da faculdade e acreditando em seus sonhos.

Agora, porém, eles têm que encarar a realidade e aceitar que aquela fase ficou para trás e perceber que muitos de seus sonhos não serão alcançados. A chegada de filhos e as responsabilidades da vida não os deixarão esquecer que suas vidas mudaram.

A divertida abertura da animação já deixa claro esta temática ao mostrar Josh deixando para trás um videogame e Emily um violão.

Ele queria ter sido um criador de jogos eletrônicos e ela queria ser cantora. Em alguns episódios eles até tentam voltar a lutar por estes sonhos, mas nunca conseguem.

A nova animação da Netflix não tem um texto tão profundo quanto "BoJack Horseman" ou representa tão bem padrões sociais de uma determinada época quanto "F...

Is For Family". Mas esta talvez seja a melhor qualidade de "Sem maturidade para isso", não querer ser mais do que ela realmente é.

Siga a página Televisão
Seguir
Siga a página Seriados
Seguir
Siga a página Opinião
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!