Todos os gêneros cinematográficos têm seus clichês. Contudo, o gênero comédia romântica, tão presente nas décadas de 1990 e 2000, parece sofrer uma cobrança maior por boa parte do público.

Clichês por si só não são problemáticos. Não há nada de mais em uma produção ter vários deles. A nova produção da Netflix, "Amor com Data Marcada" (Holidate no original em inglês), é mais uma a fazer uso dos vários clichês do gênero, mas de certa forma, há uma tentativa de vez ou outra apresentar novas visões sobre o tema.

A trama

Sloane (Emma Roberts) é uma jovem chegando aos 30 anos que tem uma vida sentimental complicada.

A trama se inicia com ela sofrendo com o término de um namoro e tendo que passar o feriado de Natal com uma numerosa família que sempre a cobra por que ela arranje alguém.

Ela chega até mesmo a receber conselhos amorosos de uma sobrinha de aproximadamente 10 anos!

Depois dessa sequência, o filme volta as atenções para o outro protagonista. Jackson (Luke Bracey) também aparece enfrentando problemas no Natal. Ele abandona a festa de uma namorada que, apesar de se conhecerem há pouquíssimo tempo, já está fazendo planos para eles viverem o resto da vida juntos.

Desta maneira, o destino faz com que os dois se encontrem em um shopping e, a partir de então, eles conversam sobre suas experiências desagradáveis e surge a ideia de se encontrarem somente nos feriados.

A tática até faria sentido se eles simulassem que estão namorando. Entretanto, como a família da protagonista sabe do acerto entre os dois, a cobrança para que ela encontre alguém continuam, principalmente por parte da mãe de Sloane.

O roteiro de Tiffany Paulsen peca por, em boa parte do tempo, retratar os personagens coadjuvantes sem uma profundidade, eles acabam por se tornar inverossímeis.

A atriz Emma Roberts vem a ser sobrinha de Julia Roberts, que reinou no gênero comédia romântica ao lado de Cameron Diaz, Sandra Bullock, Meg Ryan e Reese Whinterspoon.

Ainda que a atriz não tenha o mesmo carisma da tia e das outras estrelas citadas acima, ela não é culpada por "Amor com Data Marcada" ser uma obra esquecível, ainda que simpática.

Emma Roberts e Luke Bracey são os grandes motivos para fazer com que o filme dirigido por John Whitesell seja visto.

O filme se beneficiaria de uma duração menor, pois em determinado momento, ele se torna repetitivo.

Mas o que acabou comprometendo mesmo a qualidade da produção foi a inexplicável guinada da trama para uma comédia tipo Adam Sandler. Por alguma razão inexplicável, este tipo de humor praticamente só dá certo com o ator.

Se no final das contas, "Amor com Data Marcada" não passa de mais uma comédia romântica sem grandes ambições, pelo menos pode servir como um veículo de promoção para o ator Luke Bracey, que apesar de ter participado de produções relativamente conhecidas, é mais lembrado por sua participação no péssimo "Caçadores de Emoção: Além do Limite", o remake do clássico moderno "Caçadores de Emoção" (1991).

Siga a página Cinema
Seguir
Siga a página Opinião
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!