Estreou nesta quinta-feira (1°) o primeiro thriller brasileiro produzido pela Netflix, a série "Bom dia, Verônica".

A produção de oito episódios foi baseada no livro homônimo escrito por Andrea Killmore, que na verdade é um pseudônimo usado pelo escritor Raphael Montes e pala criminóloga Ilana Casoy.

Dupla dinâmica

O livro de Montes e Casoy foi publicado em 2016 e se tornou um grande sucesso. Os autores da obra literária também estão envolvidos na série.

A adaptação para o streaming foi feita pelo próprio Raphael Montes, que também ficou encarregado do roteiro em parceria com Ilana Casoy. A direção-geral é de José Henrique Fonseca.

A trama é protagonizada por Tainá Müller. O elenco conta ainda com Eduardo Moscovis, Camila Morgado, Antonio Grassi, Elisa Volpatto, César Mello, Sílvio Guindane, entre outros.

A trama

Verônica Torres é uma escrivã da Delegacia de Homicídios de São Paulo. Ela presencia em seu local de trabalho a morte de uma mulher que foi vítima de um golpista que encontra suas vítimas em um site de relacionamento.

A escrivã então se dedica a solucionar este caso de violência contra a mulher. Verônica resolve divulgar em uma entrevista um número de telefone para que mulheres que se sentirem ameaçadas por homens possam entrar em contato diretamente com ela.

Foi assim que Janete (Camila Morgado) tomou coragem para denunciar seu marido Brandão (Eduardo Moscovis).

A trama passa então a acompanhar a policial em sua investigação. Mas o trabalho de Verônica será dificultado por não ter apoio na própria delegacia para a resolução dos casos.

A personagem Verônica é uma mulher com um trauma no passado. Ela é filha de um ex-delegado que foi acusado de participar de um esquema de corrupção na polícia.

O pai da protagonista teria assassinado a própria esposa e teria tirado a própria vida. Abalada com esta tragédia familiar, a própria Verônica tentou se matar.

Esta tragédia afetou tanto Verônica, que a promissora policial estacionou no cargo de escrivã, mesmo tendo potencial para almejar cargos mais altos na polícia.

Verônica é afilhada do delegado titular da delegacia, Carvana (Antonio Grassi). A delegada Anitta (Elisa Volpatto) é o desafeto de Verônica na trama, outro aliado de "Verô" é Nelson (Sílvio Guindane).

Violência contra a mulher

Este é o grande tema de "Bom dia, Verônica". A todo momento são passadas informações para o público sobre os vários tipos de agressões que podem ser cometidas contra as mulheres.

Ao final de cada episódio é exibido um endereço eletrônico para quem está sendo vítima de violência doméstica ou para quem souber de algum caso do tipo.

A qualidade do roteiro faz com que a exposição narrativa, ou seja, quando a trama quer passar uma mensagem diretamente para o expectador, seja feita de maneira natural.

Enquanto o Carvana do livro era um personagem machista e misógino que não tinha a simpatia da protagonista, o Carvana de Antonio Grassi é um delegado de polícia cansado, que está mais interessado em sua aposentadoria do que nos dramas das vítimas de violência doméstica.

Curiosamente, ficou para a delegada Anitta a tarefa de representar na série o quanto uma mulher que procura ajuda da lei pode se sentir desmotivada a procurar ajuda.

A produção brasileira se destaca no catálogo da plataforma de streaming entre as produções internacionais do mesmo gênero.

A série apresenta interpretações inspiradas de Tainá Múller, Camila Morgado e Eduardo Moscovis.

As cenas de ação se não são brilhantes, não decepcionam.

A trama começa em um ritmo alucinante que deixa o espectador grudado na tela.

A trama perde um pouco de sua força quando deixa um pouco de lado seu mote principal para se concentrar na complexa trama envolvendo o passado de Verônica.

É mostrado na série que existe uma poderosa organização que coloca em risco a vida da protagonista e que ela pode confiar apenas em pouquíssimas pessoas. Mas isto é uma outra história a ser contada.

Logo no segundo episódio é mostrado como o serial killer vivido por Eduardo Moscovis assassina suas vítimas. O que justifica a classificação etária da série ser de 18 anos.

Siga a página Televisão
Seguir
Siga a página Seriados
Seguir
Siga a página Literatura
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!