Nesta quarta-feira (20), o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), realizou um ato que deve tê-lo deixado irritado, ele agiu como um chefe de Estado. Bolsonaro, que é pouco afeito a agir como um presidente da República, enviou uma carta com cumprimentos para o novo presidente norte-americano, Joe Biden, além de também ter feito um post em sua conta no Twitter. As felicitações foram divulgadas poucas horas após a posse do democrata no cargo, em uma cerimônia realizada em Washington.

Jair Bolsonaro nunca escondeu sua admiração pelo ex-presidente Donald Trump. O mandatário brasileiro até mesmo chegou a declarar que gostaria de viajar para os Estados Unidos para assistir à posse de Trump.

O sonho de Bolsonaro não se realizou, e agora o líder do Executivo brasileiro teve que lidar com a realidade e agir como se espera de um chefe de Estado e cumprimentar o presidente eleito nos Estados Unidos.

Democracia

No post publicado na rede social o mandatário afirma que é um defensor da democracia e das liberdades individuais, elementos estes que são compartilhados pelas duas nações. O texto afirma que ele está empenhado e pronto para trabalhar pela prosperidade das duas nações e pelo bem-estar dos cidadãos dos dois países. Segundo Bolsonaro, a carta enviada ao novo morador da Casa Branca exprime cumprimentos do Brasil pela posse e prevê uma "visão de um excelente futuro para a parceria Brasil-EUA”.

Diversos institutos e meios de comunicação anunciaram a vitória do democrata Joe Biden sobre o republicano Donald Trump no dia 7 de novembro.

Desde o anúncio, vários líderes mundiais deram os parabéns para Joe Biden pela vitória.

Jair Bolsonaro, um fervoroso apoiador do Governo Trump, somente reconheceu a vitória de Biden 38 dias depois, no dia 15 de dezembro. Sem apresentar provas, o presidente brasileiro declarou, por mais de uma vez, que houve “fraude” no processo eleitoral dos Estados Unidos.

Narrativa

Na carta divulgada nesta quarta-feira (20), o presidente do Brasil afirma ser um “grande admirador dos Estados Unidos” e que, desde que assumiu a presidência da República, dedicou-se a “corrigir” o que ele classificou como “equívocos de governos brasileiros anteriores”, que, de acordo com Bolsonaro, fizeram com que o Brasil se afastasse dos Estados Unidos.

A carta finaliza desejando êxito para o novo presidente norte-americano.

Ernesto Araújo

Outro integrante do governo federal que deu uma rara demonstração de bom senso foi Ernesto Araújo, o ministro das Relações Exteriores, seguidor das teorias conspiratórias do escritor Olavo de Carvalho, que também comentou a posse de Joe Biden em uma rede social.

Saber que Ernesto Araújo fez alguma declaração sobre uma nação estrangeira é motivo de receio para muitos brasileiros, pois nunca se sabe quais as ofensas que serão ditas por Araújo a outro país, mas desta vez Araújo seguiu o exemplo de Bolsonaro e fez uma declaração protocolar sem ofender ninguém e nem colocar em risco as relações comerciais do Brasil com uma nação estrangeira.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Siga a página Opinião
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!