"Ponto Vermelho" (Red Dot) é um novo filme que chegou ao catálogo da Netflix. A produção do diretor Alain Darborg é protagonizada por Anastasios Soulis e Nanna Blondell, e o elenco conta ainda com Johannes Kuhnke, Kalled Mustonen e Tomas Bergström. O roteiro é do próprio Darborg, em parceria com Per Dickson.

A trama

O longa acompanha o relacionamento do casal David (Anastasios Soulis) e Nadja (Nanna Blondell). Primeiro é mostrado o período em que eles são namorados e estão trocando juras de amor eterno, após um salto no tempo de um ano e meio, os protagonistas, agora estão casados, e se encontram em um relacionamento desgastado que corre o risco de chegar ao fim.

A situação se complica, pois Nadja está grávida. David percebendo que seu casamento está se deteriorando, propõe uma viagem para a região norte da Suécia, um lugar inóspito em que eles vão esquiar e tentar assistir o fenômeno da aurora boreal.

O casal em sua viagem com seu cachorro se depara com figuras estranhas, desde caçadores racistas, até estranhos funcionários de pousadas. Após alguns incidentes desagradáveis, a pequena família passa uma noite em uma cabana sob um frio implacável e é quando eles são alvos de um laser vermelho e depois de alguns disparos contra eles, o casal tem que fugir enfrentando o frio intenso e várias armadilhas.

A produção tem apenas 1h26, mas parece ter uma duração maior devido à quantidade de informações que é passada para o espectador.

Os momentos iniciais do thriller mais se assemelham a um drama. Porém feitas as apresentações dos personagens principais, o filme parte para apresentar como o casal acaba se envolvendo em situações bizarras que o levam a serem perseguidos.

Em sua fase inicial, mas voltada para o drama, o filme já falha ao tentar fazer com que o público se conecte com os protagonistas, pois as situações são jogadas de maneira atabalhoada sem o mínimo de desenvolvimento, e esta vai ser a tônica do filme, serão apresentadas situações e personagens de forma atabalhoada.

O filme tenta surpreender o público com a revelação de quem está caçando o casal, até poderia ter conseguido se as cenas de perseguição não durassem tanto tempo, as reviravoltas acontecem aos borbotões, e o problema de todas elas é o mesmo, a maneira desastrada que o roteiro faz as revelações.

Em seu ato final, o filme até poderia ter levado a uma reflexão interessante, se o público continuaria torcendo pelo o casal de protagonistas depois de ter sido revelado uma situação bem grave em seu passado, mas quem chegou até o final da trama provavelmente está interessado mais em que o filme acabe logo.

"Ponto Vermelho" é mais um exemplo de que um filme de pouca duração não significa exatamente que se trata de uma trama enxuta que soube contar uma boa história sem enrolar, pode significar também um amontoado de clichês que foram jogados sem um mínimo de coerência, como é o caso do novo thriller da Netflix.

Siga a página Televisão
Seguir
Siga a página Seriados
Seguir
Siga a página Cinema
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!