Uma das estreias da Netflix nesta quinta-feira (29) é o filme de terror “Vozes e Vultos” (Things Heard & Seen). A produção baseada no livro "All Things Cease to Appear", de Elizabeth Brundage, é escrita e dirigida pelo casal Robert Pulcini e Shari Springer Berman. O elenco é encabeçado por Amanda Seyfried e James Norto. Ainda estão na produção: Natalia Dyer, Karen Allen, F. Murray Abraham, entre outros.

Estrelas

Protagonista da trama do novo terror da Netflix, Amanda Seyfried ganhou maior destaque recentemente ao concorrer ao Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante pela produção, também da Netflix, “Mank”, de David Fincher.

Está é a segunda participação da atriz de 35 anos em uma produção de terror. Em 2020 ela esteve em "Você Deveria Ter Partido" (You Should Have Left).

Memória afetiva

Outros nomes de destaque do longa-metragem são: F. Murray Abraham, ganhador do Oscar pelo filme "Amadeus"; Karen Allen, a Marion de "Indiana Jones e os Caçadores da Arca Perdida"; e Natalia Dyer, outra contratada da Netflix que pode ser vista na série “Stranger Things”.

A trama

Catherine (Seyfried) e George (Norton) Clare, são um jovem casal que vive com a filha Franny, interpretada pela atriz mirim Ana Shopia Heger. Catherine é colocada em uma situação complicada ao ter que decidir se irá abrir mão de sua vida na cidade grande, onde trabalha como restauradora de obras de arte, para se mudar para uma cidade do interior, onde seu marido quer se dedicar à carreira de escritor enquanto trabalha como professor de arte.

George até já comprou uma bela casa, mas escondeu da esposa o fato que na propriedade aconteceram crimes bárbaros. Ao se mudarem para a casa, Catherine e a filha Franny começam a presenciar acontecimentos estranhos.

Por se passar na transição da década de 1970 para a década seguinte, entende-se a dificuldade de uma personagem feminina que talvez se sinta obrigada a desistir de seus sonhos para se dedicar aos desejos do marido.

A trama mostra que enquanto George está feliz vivendo em seu mundo acadêmico, sua esposa está insatisfeita em um lugar em que não conhece ninguém e também não poderá mais exercer seu trabalho.

O filme então se dedica a narrar os conflitos desse casal ao mesmo tempo em que elementos sobrenaturais são adicionados à complexa trama.

O problema é que o filme deixou o terror em segundo plano para se concentrar na história de um homem que a cada minuto que é visto em cena, se torna uma figura mais detestável.

O filme falha ao tentar justificar o comportamento do marido como sendo influenciado por um espírito maligno, pois ao longo das extensas 2h01 se descobre que ele é uma espécie de alpinista social que não mede esforços para conseguir o que deseja.

A produção deverá chamar a atenção do público pela presença da badalada Amanda Seyfried e de outros nomes conhecidos dos amantes da sétima arte e de séries, porém isso não foi o suficiente para fazer a obra ser algo que valha a pena ser vista, para piorar a situação, em seu decepcionante ato final, o filme optou por um desfecho sem sentido que ficou pior ainda com efeitos visuais horríveis.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Siga a página Seriados
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!